Dia Internacional do Idoso: envelhecer com qualidade de vida é fundamental
capa

Dia Internacional do Idoso: envelhecer com qualidade de vida é fundamental

Geriatra da Unimed Porto Alegre, Carla Helena Schwanke, fala sobre a importância da boa convivência sociofamiliar para os idosos

Por
Correio do Povo

publicidade

O Dia Internacional do Idoso, comemorado em 1° de outubro, marca a necessidade de valorização do idoso na sociedade. Segundo o Ministério da Saúde, em 2030, o número de idosos no Brasil irá ultrapassar pela primeira vez o número de crianças de 0 a 14 anos. Esses dados apontam que a população irá viver mais e que pensar na qualidade de vida em longo prazo se torna essencial.

 
A expectativa de vida média no Brasil  é de 72 anos para homens e 79 anos para mulheres, de acordo com os últimos dados divulgados pelo IBGE. Porém, muitos idosos nessa faixa etária não desfrutam de bem-estar físico. Segunda a médica geriatra do comitê  de especialidades da Unimed Porto Alegre, Carla Helena Schwanke,  “as doenças que tanto são frequentes entre os idosos quanto têm impacto na capacidade funcional dos mesmos são as cardiovasculares, como doença arterial coronariana e acidente vascular encefálico, e as metabólicas, como diabetes mellitus”. 

As doenças que afetam os idosos  de hoje podem ser evitadas se houver prevenção, segundo a médica geriatra Carla Helena. “A base do envelhecimento bem-sucedido e ativo são os hábitos saudáveis, como ser ativo dos pontos de vista físico (praticar atividade física de forma regular), social  (ter boa convivência sociofamiliar), mental e espiritual, assim como ter hábitos alimentares saudáveis, não fumar e manejar o estresse” aponta.

 

Jovens e adultos podem contribuir  para a qualidade de vida dos idosos

A família e o círculo social dos  idosos podem ser a chave para a longevidade e o bem-estar. A geriatra Carla Helena afirma que os bons vínculos sociofamiliares podem contribuir em vários aspectos: “Do ponto de vista físico, o exercício, a alimentação adequada e o autocuidado podem ser incentivados.

Pessoas que têm companhia para se exercitar tendem a não ‘pular’ a prática de atividade física – bem como aquelas que não ficam sozinhas em suas refeições, comendo de forma variada e prazerosa. As visitas ao médico também podem ser incentivadas”. 

Do ponto de vista emocional, um  bom convívio é essencial. “Socializar pode evitar ou diminuir o impacto de doenças como a depressão. A solidão é uma queixa frequente entre idosos”, lembra a geriatra. Os familiares também podem ajudar a manejar problemas de esquecimento, como recordar fatos  do passado, ou ainda jogando jogos de carta, tabuleiro e até mesmo videogames que estimulam a memória.

Unimed Porto Alegre oferece atividade gratuita aos cooperados em comemoração ao Dia do Idoso

Por meio do programa Saúde do Idoso, a Unimed Porto Alegre promove um encontro no dia 1°  de outubro, às 14h30,  no Unifácil  (Av. Farrapos, 1602 - Floresta). O momento irá exercitar a atenção, concentração, percepção e os sentidos sensoriais por meio de um circuito de atividades dinâmicas. A atividade é exclusiva e gratuita  para clientes. A iniciativa  faz parte do Programa  Viver Bem, e, para  participar, é preciso realizar inscrição pelo 4004-2040, opção 6, ou em unimedpoa.com.br/blogviverbem.