capa

Para emagrecer e ser saudável, você precisa se mexer

Apenas boa alimentação não é o suficiente para manter o corpo em dia

Por
Correio do Povo

publicidade

Para emagrecer, você precisa se mexer. A afirmação está no livro "Body for Life para Mulheres", de autoria da dra. Pamela Peeke, editado pela Sextante. Conforme a especialista, é comum encontrar mulheres desesperadas para emagrecer, mas que relutam para aderir a um programa de condicionamento físico e, quando se permitem, ocorrem alguns "pequenos milagres". "Elas descobrem que o ato de movimentar o corpo não se limita a remodelar os quadris, as coxas e os glúteos. Ele remodela a vida. A atividade física as capacita a melhorar a sua vida de muitas outras maneiras", destaca a dra. Peeke.

Segundo ela, mesmo a pessoa tendo uma boa alimentação, se ela não se exercita, "não está tão saudável quanto imagina". Na obra, ela cita estudos realizados por centros de pesquisa em diversas cidades norte-americanas que chegaram a mesma conclusão: as mulheres que estão acima do peso, em especial as que possuem gordura abdominal em excesso, correm um risco maior de apresentar síndrome metabólica - uma combinação de gordura tóxica, doença cardíaca, diabetes e câncer.

Mas, conforme a dra. Peeke, não precisa ser assim. "Você sabia que mulheres que caminham mais 30 minutos todos os dias - de uma única vez ou em várias etapas - reduzem o risco de terem câncer de mama em cerca de 40% e o de apresentar doença cardíaca e diabetes em 50%? Sabia que realizar de 60 a 90 minutos de atividade física por semana baixa significativamente a pressão sanguínea? E que exercícios leves praticados diariamente funcionam tão bem quanto antidepressivos para mulheres que sofrem de depressão moderada e ansiedade?", observa.

A dra. Peeke afirma que, para emagrecer, é necessário movimentar o corpo. Regularmente. Quando você se exercita, acontecem coisas maravilhosas: ganha músculos firmes e sensuais, preserva a densidade dos ossos, melhora o humor e, mais importante, constrói o corpo vital que a manterá ereta e forte nas últimas décadas de sua vida. Ela sugere uma fórmula específica: uma combinação de treinamento cardiovascular e de resistência incrementada por alguns exercícios de flexbilidade e arrematada com um pouco mais de atividade no dia-a-dia.

Conforme ela, muda o exterior, mas a mente também se modifica. "É um programa de transformação", salienta. "Quando você decidir investir em seu mais precioso bem - você mesma, eu lhe prometo que, daí para frente, sua vida só vai melhorar. Você terá mais do que um corpo e uma mente em forma. Ganhará uma profunda sensação de realização e um enorme sentimento de respeito por si mesma", ensina a dra. Pamela Peeke.