Pesquisas mostram que homens estão mais vaidosos e preocupados com a saúde
capa

Pesquisas mostram que homens estão mais vaidosos e preocupados com a saúde

Público masculino está cada vez mais aderindo a tratamentos dermatológicos voltados à melhoria da estética

Por
Correio do Povo

Cuidados com a pele, a barba e os cabelos estão cada vez mais frequentes, destaca especialista

publicidade

O homem moderno mudou ao longo dos anos e, com as inúmeras transformações, muitos hábitos foram adquiridos. Entre eles, estão os cuidados com a pele, o cabelo e a saúde. Pesquisas realizadas pelo IBGE e dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) apontam que eles têm se esforçado cada vez mais para participar do dia a dia da família, dividir as tarefas de casa e cuidar da aparência.

Segundo a dermatologista Gabrielle Adames, especializada no atendimento do público masculino, já não é mais segredo que os homens estão cada vez mais vaidosos e preocupados com saúde. “Questões como limpeza, hidratação e o uso do proteção solar já fazem parte do dia a dia. Tratamentos estéticos, implantes capilares, bioestimuladores, entre outros, também estão na lista de preferências deles”, destaca a médica.

Entre as alternativas que vêm sendo usadas pelos homens está o bioestimulador de colágeno. Trata-se de um composto do ácido poli-L-láctico e Hidroxiapatita de cálcio (Radiesse). São substâncias que o organismo absorve de forma gradual e que ajudam a suavizar os sinais de envelhecimento, melhorando a elasticidade da pele, sulcos, rugas e linhas de expressão dos homens. Para a face, ela recomenda ainda hidratação e uso de protetor solar com no mínimo FPS 30. “A escolha de produtos com textura seca como os oil-free são opções que possuem a função de toque limpo e já hidratam, restaurando, assim, a aparência da pele. A principal diferença entre a pele masculina e feminina está na textura, espessura e densidade. Os homens, em geral, costumam ter sua pele mais oleosa, com poros dilatados e tendência à acne. Já a produção de suor pode chegar ao dobro da taxa feminina. Em geral, o homem tem maior tendência à oleosidade. O ideal é a optar por veículos em gel, gel-creme ou sérum”, avalia. 

Gabrielle destaca que os cuidados referentes à prevenção do envelhecimento podem incluir produtos tópicos, contendo ácidos, antioxidantes, vitaminas e outros ativos. Eles estão presentes no mercado em alguns dermocosméticos, com características que podem ser adaptadas para o uso de ambos os sexos e outros que atendem atributos individuais. Existem, ainda, procedimentos dermatológicos como toxina botulínica, preenchimento cutâneo, peelings e lasers que, associados aos cremes anti-idade, ajudam a manter aparência mais jovem e saudável.

No que diz respeito ao rejuvenescimento facial, a medicina não para de avançar e, entre as novidades, está o MD Codes, uma abreviação de Medical Codes (códigos médicos). De acordo com Gabrielle, o procedimento combina o preenchimento com ácido hialurônico em pontos de sustentação no rosto. Para os homens, esse procedimento é eficaz para valorizar pontos de beleza, deixando o visual mais equilibrado e harmonioso. “Ele pode ser usado para aprimorar o contorno do rosto e promover uma maior definição da mandíbula. O procedimento redesenha as linhas laterais do rosto, trazendo uma aparência no formato quadrado, o que melhora a proporção da face. Outro método idealizado pelos homens é o preenchimento do queixo, o que pode trazer mais harmonia na totalidade da face. O queixo projetado e mais quadrado acaba melhorando até mesmo a expressão facial. O preenchimento com ácido hialurônico é um procedimento indicado para diversos locais, sendo muito utilizado inclusive nos lábios, por alguns homens, com objetivo de dar volume, contorno e projeção”, salienta. Gabriella destaca ainda a toxina botulínica, que pode ser usada em rugas e linhas de expressão como na testa, na boca ou nos pés de galinha. Mas, ela também é indicada para tratamento do suor em excesso e bruxismo.

Para a calvície, uma das grandes preocupações dos homens, existem, conforme a especialista, vários métodos que podem amenizar e, até mesmo, solucionar o problema. Apesar disso, ela alerta que é necessária uma orientação médica e a correta avaliação das causas da calvície, bem como a queda de cabelos para que o tratamento seja o mais adequado possível. “Umas das vaidades masculinas – tidas como cartão de visita, são os cabelos. Com vários modelos de cortes e penteados, algumas orientações básicas, são necessárias para garantir o bom estado. Lavar em água corrente morna todos os dias os fios, ainda mais que os homens tendem a usar ceras e géis diariamente para moldar os penteados, é uma das medidas”, sugere. A médica esclarece que o uso exagerado de gel no cabelo tende a deixar os fios ressecados, assim como o uso de bonés e tocas em excesso podem afetar o crescimento do fio e contribuir para o aparecimento de doenças do couro cabeludo. 

“Além disso, se o assunto for a queda de cabelo, o ideal é fazer uma visita a um dermatologista, para a realização de um exame chamado triscocopia, que verifica a saúde dos fios e couro cabeludo de forma rápida sem dor e não invasiva, o que auxilia no diagnóstico de possíveis doenças e alterações do cabelo, barba e couro cabeludo. Através do exame clínico e da tricoscopia, é possível indicar tratamentos como o MMP (Microinfusão de medicamentos) e a fototerapia capilar, adequados para as necessidades de cada paciente”, ressalta. 

Dos cabelos, passamos para a barba. Há quem diga que homens com barba são mais viris e mais charmosos. “Ao deixar sua barba crescer, é preciso cuidar bem dela. Lavá-la diariamente com um xampu e um condicionador adequados, desembaraçá-la ainda úmida com um pente e prestar atenção na pele embaixo da barba são cuidados primordiais. Em caso de vermelhidão, descamação ou coceira, é preciso procurar o dermatologista para o cuidado adequado. Tudo isso, é necessário para evitar doenças como a foliculite, ou seja, uma infecção de pele que se caracteriza por lesões semelhantes a “espinhas” com pontos de vermelhidão com ou sem coceira. Ela pode ser causada por bactérias, fungos e pelos encravados e aparece em diversos lugares, como a barba e próximo às bochechas”, explica.