capa

Cuidados com a saúde da mulher devem ser redobrados durante o verão

Estação exige cuidados redobrados com a saúde ginecológica

Por
Amrigs

Clima quente é ideal para a proliferação de fungos e bactérias, por conta da transpiração íntima ser maior do que no restante do ano

publicidade

Termômetro lá em cima, sol escaldante e muito calor. É o anúncio de que o verão está aí! O desejo das mulheres, na estação mais quente do ano, é um só: colocar um biquíni e aproveitar o sol junto à praia e a piscina. Mas o verão exige cuidados redobrados com a saúde ginecológica. Isso porque é nessa época que doenças como a candidíase são mais frequentes. O clima quente é ideal para a proliferação de fungos e bactérias, por conta da transpiração íntima ser maior do que no restante do ano.

Alguns hábitos influenciam diretamente na saúde das mulheres:

O problema acontece pela alteração do ambiente ginecológico em função dos hábitos adotados durante as atividades típicas da estação. O uso de calcinhas de tecido sintético e calças apertadas podem ser mais prejudiciais em dias quentes. Como essas roupas acabam causando mais calor e consequentemente aumentando a umidade na área genital, a temperatura aumenta. Além disso, nos passeios que incluem piscina e praia, é muito comum ficar com o biquíni molhado nas horas após o mergulho. Essa atitude também contribui para alterar as condições físicas da região, abrindo o caminho para a proliferação de micro-organismos prejudiciais à saúde.

Essa mudança de hábitos no verão provoca desequilíbrio na flora vaginal, aumentando a chance do desenvolvimento de doenças como a candidíase, a tricomoníase e a vaginose bacteriana.

A candidíase ocorre pela multiplicação de um fungo do gênero cândida, presente na flora vaginal, e que se multiplica em situações favoráveis. Já a tricomoníase é uma
doença sexualmente transmissível (DST) causada pelo parasita Trichomonas vaginales. Por fim, a vaginose bacteriana é causada por uma bactéria chamada Gardnerella
vaginalis, e não é considerada DST.

A dica para evitar essas doenças é optar por tecidos naturais e roupas com caimento mais leve no verão. Além disso, quando for à piscina ou praia, leve um biquíni reserva para trocar depois do banho – para evitar a umidade excessiva do local. Se você notar alguma alteração, como corrimento ou coceira local, procure um ginecologista.

Para prevenir doenças ginecológicas no verão dê preferência a cadeiras de praia ao invés de cangas e toalhas. Não fique muito tempo com roupas de banho úmidas ou
molhadas, não compartilhe sabonetes, peças íntimas ou toalhas, use roupas mais leves e evite calça jeans justa. Use sabonete neutro ou sabonete higiênico íntimo indicado pelo seu ginecologista e durma sem calcinhas à noite. Avalie as condições do mar antes de entrar na água, lave roupas íntimas com água e sabão e seque-as ao sol.

Laura Zanella Caús
Ginecologista e Obstetra
CRM: 35526
Passo Fundo/RS