Correio do Povo | Notícias | Morre o professor e comunicador Tatata Pimentel

Porto Alegre

31ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 23 de Janeiro de 2019

  • 24/10/2012
  • 21:40
  • Atualização: 23:40

Morre o professor e comunicador Tatata Pimentel

Apresentador de TV, de 74 anos, foi encontrado sem vida em sua casa na Capital

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

A comunicação do Rio Grande do Sul sofreu uma perda na noite desta quarta-feira. Morreu, aos 74 anos, o professor da PUCRS e comunicador Roberto Valfredo Bicca Pimentel, o Tatata Pimentel. Ele foi encontrado sem vida por familiares, na sua casa em Porto Alegre.

Conforme a irmã Janise Pimentel, Tatata morreu durante o sono. “Ele estava com roupa e na posição de dormir”, explicou. Janise lembrou que ele tinha recém renovado o passaporte, pois iria para Portugal e Espanha no dia 5 de novembro com parentes. Conforme o coordenador de Livro e Literatura da Secretaria Municipal de Cultura, Márcio Pinheiro, Tatata havia sido convidado na terça-feira para ser um dos mestres de cerimônias do Prêmio Açorianos de Literatura, em dezembro

Ainda segundo Pinheiro, Tatata já havia confirmado presença na sessão de autógrafos do livro "Na Ponta da Agulha", de Claudinho Pereira, sábado na Praça Central da Feira do Livro. Na segunda-feira, o comunicador havia gravado o programa Personalidades, na TV Assembleia, que irá ao ar na manhã desta quinta, às 10h. Tatata havia confessado a sua vontade de doar a sua biblioteca de livros acadêmicos a universidades como a PUCRS ou Ufrgs. A atração é apresentada por Marisa Schneider. O velório será realizado no Cemitério São Miguel e Almas (avenida Professor Oscar Pereira, 400), sendo as causas da morte desconhecidas.

No 6º Festival de Inverno de Porto Alegre, realizado entre 25 a 29 de julho de 2011, Tatata Pimentel ministrou um curso sobre ópera, intitulado "Òpera em Quatro Partes". Grande apreciador de ópera e de blues, segundo o secretário municipal de Cultura, Sergius Gonzaga, ele era definido como um professor com excelente didática. "Era um homem culto e sofisticado, um grande professor, com excelente didática e um raciocínio claro", declarou Sergius.

Conforme o secretário de Cultura, Tatata escrevia muito bem, colaborando com um texto no livro "Sobre Porto Alegre" (Editora da Ufrgs, 1993), a pedido dele e de Carlos Augusto Bisson. "Ele tinha uma escrita refinada, um estilo inconfundível e um fino senso de humor. No texto, ele lançava algumas luzes sobre a vida noturna de Porto Alegre, que ele conhecia tão bem. Para a Editora da Cidade, ele tinha me prometido um livro sobre os porões da sociedade porto-alegrense dos anos 60 e 70", destacou Sergius.

Natural de Santa Maria, ele se formou em Direito e Letras, antes de trilhar o caminho da comunicação. Iniciou carreira na TV no programa de auditório "Puxa e a Gaúcha", na TV Gaúcha. Em 1974, foi contratado pelo Canal 10, atual TV Bandeirantes, onde atuou por quase 20 anos, participando de programas consagrados como "Domingo Alegre", "TV Mulher" e "Porto Visão". Depois disso, tornou-se responsável pela atração "Champanhe', da TV Guaíba, hoje Record RS.

Em 1989, ingressou no curso de Jornalismo da Famecos, na PUCRS. Depois de formado, passou a lecionar Teoria da Comunicação e Português. Foi mestre na universidade por 13 anos. Antes de deixar oficialmente a televisão, trabalhou no Grupo RBS em diversas atrações.

Com informações de Wagner Machado/Rádio Guaíba e Luiz Gonzaga Lopes/Correio do Povo.

Morre o professor e comunicador Tatata Pimentel | Foto: TVE Bom Dia Gaúcho/CP Memória

Bookmark and Share