Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 03/02/2014
  • 16:15
  • Atualização: 16:21

Justiça do Rio decreta prisão do filho de Eduardo Coutinho

Daniel teria confessado a vizinhos que esfaqueou os pais, conforme os autos

  • Comentários
  • Agência Brasil

O juízo do plantão judiciário do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro informou nesta segunda-feira que já foi decretada a prisão preventiva de Daniel de Oliveira Coutinho, filho do cineasta Eduardo Coutinho, assassinado a facadas no domingo, no Jardim Botânico, onde morava na zona sul do Rio de janeiro.

De acordo com os autos, Daniel foi apreendido logo após confessar, na frente de vizinhos, que esfaqueou os pais. Além de ter provocado a morte do pai, Daniel feriu com várias facadas a mãe, Maria das Dores Coutinho, de 62 anos, que está internada em estado grave no Hospital Miguel Couto. Daniel, que também se feriu, está sob custódia da polícia no mesmo hospital.

Em nota, o Tribunal de Justiça justifica a decretação da prisão cautelar dizendo que Daniel foi preso em flagrante após matar o pai, deixar gravemente ferida a mãe e atentar contra a própria vida. “Com efeito, à luz dos elementos informativos contidos na comunicação da prisão em flagrante do indiciado, entendo que sua prisão preventiva deve ser decretada para garantia da ordem pública, da futura aplicação da Lei Penal e da futura instrução criminal, havendo diversas diligências policias ainda pendentes de realização com vistas à integral instrução da causa”, destaca a a Justiça ao anunciar a decisão.

O corpo do cineasta Eduardo Coutinho está sendo velado desde as 10h30min desta segunda na Capela 3 do Cemitério São João Batista, em Botafogo, onde será enterrado nesta tarde.


Bookmark and Share