Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
15º


Faça sua Busca


Arte & Agenda > Variedades

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

04/03/2014 16:49 - Atualizado em 04/03/2014 16:52

Realeza vence o Grupo de Acesso em Porto Alegre

Escola, que contou na avenida a sua própria história desfilará no Intermediário A em 2015

Realeza encerrou os desfiles no Porto Seco<br /><b>Crédito: </b> Joel Vargas PMPA / Divulgação / CP
Realeza encerrou os desfiles no Porto Seco
Crédito: Joel Vargas PMPA / Divulgação / CP
Realeza encerrou os desfiles no Porto Seco
Crédito: Joel Vargas PMPA / Divulgação / CP

O grupo de acesso teve como campeã a Realeza, que teve como enredo "quem ten padrinho, não morre". A escola conquistou 239, 2 e desfilará pelo grupo intermediário A em 2015. Com a pior pontuação, a agremiação Os Filhos de Candinha ficará fora do carnaval de Porto Alegre em 2015.

Fechando a noite e o Carnaval 2014 da Capital, a Sociedade Beneficente Cultural Realeza contou a própria história e assegurou uma vaga no Intermediário A em 2015. O cuidado com os detalhes as alegorias e a grandiosidade dos carros foram pontos fortes para a agremiação, cujo enredo falava também de bruxaria e mau olhado. O vice-governador Beto Grill foi um dos destaques da escola.

Grupo de acesso
Em meio à forte chuva, a Unidos da Vila Mapa abriu os desfiles do Acesso e garantiu um 2º lugar. A posição, porém, não assegura a troca de categoria. Com carros e fantasias para lembrar a história do poeta Mario Quintana, a Vila Mapa iniciou o desfile sob os olhares atentos dos público que não chegou a lotar as arquibancadas.

Para a tristeza dos simpatizantes da Apito de Ouro, o carro com a imagem de Nelson Mandela quebrou e o líder sul-africano, falecido no ano passado, veio sem a cabeça e um braço que ficaram colocados ao lado do busto do político. Mesmo com o problema, obteve a 3ª colocação. Em 4º lugar ficou a Acadêmicos da Orgia, que homenageou o sambista Carlos Medina abaixo de chuva. Desfilou para uma arquibancada praticamente vazia. Apesar do empenho e da alegria de quem desfilava, o último carro alegórico decepcionou pela falta de qualidade da estátua que representava o carnavalesco.
Penúltima colocada, a escola de samba Glória sofreu com a instabilidade climática. Parte das fantasias confeccionadas para representar a natureza não resistiu à chuva que lavou a avenida do Complexo Cultural Porto Seco. Mesmo assim, os admiradores da agremiação, que demonstrou preocupação com o aquecimento global, dançaram com a bateria. Nem a trégua da chuva foi suficiente para ajudar a Filhos da Candinha.

As carências evidenciadas na coreografia e nas fantasias que retratavam o enredo “No bailar dos ventos, na caminhada eu venci”, acabaram por derrubar a agremiação. Última colocada do Acesso, está fora do Carnaval de Porto Alegre.  Já na categoria tribos, a vencedora foi Os Comanches. Os Guaianazes ficou em 2º.

Os jurados avaliaram as escolas em oito quesitos: bateria, samba-enredo, harmonia musical, tema-enredo, fantasia, evolução, mestre-sala e porta-bandeira e alegorias e adereços.

Bookmark and Share


Fonte: Mauren Xavier / Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.