Porto Alegre, sábado, 20 de Dezembro de 2014

  • 17/04/2014
  • 21:50
  • Atualização: 22:00

Dilma e Obama lamentam morte de Gabriel García Márquez

Presidente do Brasil citou "textos encantadores" e americano destacou autor como "um dos favoritos"

  • Comentários
  • Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff relatou tristeza ao receber a notícia da morte do escritor colombiano Gabriel García Márquez, “dono de um texto encantador”. O escritor morreu nesta quinta-feira, aos 87 anos, na Cidade do México. Para Dilma, os personagens singulares de García Márquez continuarão “no coração e na memória de seus milhões de leitores”.

"Gabo conduzia o leitor pelas suas Macondos imaginárias como quem apresenta um mundo novo a uma criança”, disse a presidente, em referência ao vilarejo onde se passa uma de suas principais obras, "Cem Anos de Solidão".  O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também lamentou a morte do mais famoso autor colombiano. “Gabriel García Márquez foi um extraordinário escritor, um exímio jornalista, um grande militante das causas democráticas populares e um símbolo para todos nós da América Latina e do mundo”, disse.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, também fez comunicado oficial com pêsames pela morte do escritor. Ele salientou que Gabo era um de seus autores preferidos. "O mundo perdeu um dos maiores e mais visionários escritores, um dos meus preferidos desde que eu era jovem", frisou Obama.

Em sua nota, o presidente lembrou que teve o privilégio de conhecer pessoalmente o escritor. O encontro foi em abril de 2009, na Cidade do México, em um jantar oferecido a Obama pelo ex-presidente mexicano Felipe Calderón.


Bookmark and Share