Correio do Povo

Porto Alegre, 29 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
10ºC
Amanhã
16º 27º


Faça sua Busca


Arte & Agenda > Variedades > Música

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

08/05/2014 10:57 - Atualizado em 08/05/2014 11:56

Morre aos 75 anos o cantor Jair Rodrigues

Família aguarda a perícia para saber a causa da morte

Família aguarda a perícia para saber a causa da morte de Jair Rodrigues
Crédito: Fabiano do Amaral / CP Memória

Morreu na manhã desta quinta-feira, aos 75 anos, o cantor Jair Rodrigues. Ele estava em sua casa em Cotia, São Paulo. A família aguarda a perícia para saber a causa da morte. O artista era casado com Clodine e deixa dois filhos, Luciana Mello e Jair Oliveira, ambos cantores.

A próxima apresentação seria na casa de shows Terra da Garoa, em São Paulo, no dia 15 de maio, onde Jair faria lançamento do álbum duplo "Samba Mesmo", que reúne 26 músicas nunca antes gravadas por ele. Entre as canções estão “Fita Amarela”, de Noel Rosa; “Serenata”, de Vicente Celestino; “Eu Não Existo sem Você”, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes; e “No Rancho Fundo”, de Lamartine Babo e Ary Barroso. Além delas, três inéditas: “Se Você Deixar”, de Roque Ferreira; “Todos os Sentidos”, de Martinho da Vila; e “Força da Natureza”, do próprio Jair, com Carlos Odilon e Orlando Marques.

Jair Rodrigues nasceu em Igarapava, interior de São Paulo, em 6 de fevereiro de 1939 e foi criado em Nova Europa, onde morou até 1954. Na infância e na adolescência, trabalhou como engraxate, mecânico, ajudante de alfaiate e pedreiro. Depois se mudou com a família para São Carlos, onde começou a carreira musical. A cidade tinha, na época, a melhor vida noturna da região.

O cantor gravou o primeiro álbum, "O Samba Como Ele É", em 1963. Em 1965, passou a fazer com Elis Regina o programa da TV Record "O Fino da Bossa". O primeiro sucesso do cantor foi "Deixa isso pra lá", em que ele cantava gesticulando com as mãos, eternizando a coreografia. Jair Rodrigues ganhou o Brasil ao interpretar a hoje clássica "Disparada", de Geraldo Vandré, vencedora do Festival da Canção de 1966, junto de "A banda", de Chico Buarque.

Jair Rodrigues interpreta "Disparada", finalista de festival de música em 1966:


"Deixa Isso pra Lá", na voz de Jair Rodrigues:


Ao lado dos filhos Luciana Mello e Jair Oliveira, músico canta "No Rancho Fundo":



Bookmark and Share
 

Fonte: Correio do Povo e AE






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.