Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 16 de Dezembro de 2017

  • 01/09/2011
  • 22:28
  • Atualização: 23:01

Votação mantém ex-presidente Guerreiro no conselho do Grêmio

Comandante do clube entre 2000 e 2001 ficou marcado pelo caso ISL

Comandante do clube entre 2000 e 2001 ficou marcado pelo caso ISL | Foto: Fabiano do Amaral / CP Memória

Comandante do clube entre 2000 e 2001 ficou marcado pelo caso ISL | Foto: Fabiano do Amaral / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

Em eleição marcada por presença fraca de conselheiros, o Conselho Deliberativo do Grêmio manteve o ex-presidente José Alberto Guerreiro entre os quadros do time. Dos 315 aptos a votar, apenas 177 compareceram, 101 deles contrários à expulsão e outros 66 a favor da reabertura de processo iniciado em 2007, que previa o afastamento.

A decisão do conselho contrariou um grupo com mais de 60 manifestantes que gritava palavras de ordem contra o ex-presidente no Estádio Olímpico. O protesto, mobilizado pelo movimento Grêmio do Prata, repetiu por boa parte da noite seu "Fora Guerreiro", entre outras palavras de ordem.

No outro lado da moeda, o advogado de Guerreiro, Leonel Keunecke teve os argumentos reforçados para atestar a inocência do ex-dirigente. Ele enfatizou, na Rádio Guaíba, que o ex-presidente foi inocentado pela Justiça e que não seria julgado culpado mesmo que o processo do Caso ISL não prescrevesse.

Caso ISL

O Caso ISL trata do sumiço de três cheques, totalizando 310 mil dólares, enviados pela empresa ISL ao Grêmio em agosto de 2000. O dinheiro não entrou na contabilidade do clube, sendo depositado em contas de doleiros de Brasília e Santa Catarina.

Denunciado pelo Ministério Público na ocasião, José Alberto Guerreiro foi condenado a dois anos e dois meses pela 1ª Vara Criminal de Porto Alegre. Por atender os requisitos legais, o ex-dirigente teve a pena convertida em prestação de serviços comunitários.

Ao apelarem da sentença de Primeiro Grau à 7ª Câmara Criminal, os acusados tiveram as penas reduzidas em dois meses e, de ofício, foram beneficiados pela prescrição.

Bookmark and Share


TAGS » Grêmio, Futebol