Correio do Povo

Porto Alegre, 21 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
14º 28º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

09/02/2012 22:04 - Atualizado em 09/02/2012 23:09

Inter supera retranca e vence Juan Aurich no Beira-Rio

Com gols de Oscar e Dátolo, Colorado faz 2 a 0 na estreia da fase de grupos da Libertadores

Inter faz 2 a 0 no Juan Aurich e estreia com vitória na fase de grupos
Crédito: Fabiano do Amaral

Depois de passar pela batalha da fase preliminar, o Inter começou bem a trajetória na fase de grupos da Libertadores. De maneira suada – e até perigosa – os colorados superaram a retranca peruana do Juan Aurich e venceram por 2 a 0, no estádio Beira-Rio. A vitória faz o time de Dorival Júnior somar os três primeiros pontos e liderar a chave 1 do torneio. Oscar e Dátolo marcaram para o Inter.

O próximo compromisso do Inter pela Libertadores é no dia 8, na Vila Belmiro, contra o Santos. Antes, no fim de semana, o time encara o Caxias, pelo Gauchão, no estádio Centenário.

Em meio a imbróglio judicial, Oscar marca e desabafa

Oscar marcou o primeiro no Beira-Rio | Foto: Fabiano do AmaralO apito trilou no Beira-Rio e logo ficaram claras as estratégias dos dois times. Enquanto o Inter queria iniciar a fase de grupos com três pontos, o Juan Aurich claramente se contentaria com um. E aí criou-se a pressão colorada. Pressão, atrapalhada por vezes, pelo excesso de faltas em D’Alessandro, que sofreu a primeira falta com menos de um minuto de jogo e foi caçado em seguida.

Apesar do domínio, até que os comandados de Dorival Júnior demoraram para o Inter ter a sua primeira chance. Ela surgiu numa paulada de Oscar de fora da área, aos 17. O goleiro Penny – que a esse momento já fazia cera – caiu no canto direito para defender. Passados sete minutos, Oscar teve outra chance. Em boa troca de passes no meio de campo, ele tocou para Damião na meia-lua. O centroavente fez a parede e devolveu para o meia, que mandou rasteiro no canto: 1 a 0. Na comemoração, ele apontou para o chão, como quem diz: "este é o meu lugar".

Abusando das faltas, o Juan Aurich acabou por ser punido aos 34, quando Ortiz – que já tinha amarelo – levantou Leandro Damião no meio de campo. Levou outra advertência e foi para o vestiário mais cedo. A vantagem numérica não se transformou imediatamente em pressão dentro de campo. Ainda assim, aos 41, Kleber teve excelente chance quando invadiu a área, passou pelo goleiro, mas perdeu o ângulo e concluiu para fora. Quase nos acréscimos, os adversários conseguiram dar seu primeiro a chute a gol, que Muriel segurou firme.

No último minuto, Dátolo faz brilhar a estrela de Dorival

Após chute violento, Dátolo fecha o placar | Foto: Fabiano do Amaral O 11 contra 10 transformou o segundo tempo em um treino de ataque contra defesa. Na maior parte do tempo, quem levou a melhor foi o ferrolho que virou o time do Juan Aurich, que praticamente abdicou do campo ofensivo para cuidar da defesa.

As chances do Inter foram se acumulando, e a artilharia colorada parecia apenas esbarrar no goleiro Penny. Aos 14, ele fez uma defesa para mostrar para os netos, ao buscar na gaveta um chute de Leandro Damião. Depois disso, não teve folga. Logo em seguida, D’Alessandro deixou a marcação para trás e mandou um foguete que raspou a trave. Segundos depois, Damião de novo quase marcou, porém teve seu chute desviado pela zaga na pequena área.

Para tentar aproveitar a vantagem numérica, Dorival mandou o time à frente, colocando Dátolo e João Paulo, nos lugares de Bolatti e Dagoberto, que mais uma vez ficou devendo. Só que nem eles conseguiram transformar os “uhs” das arquibancadas em gritos de gol, tamanho o ferrolho que virou o Juan Aurich. Aos 39, Damião deixou para trás a marcação na frente da área. Cara a cara com o goleiro, tentou encobrir Penny. Não conseguiu.

No final do jogo, o time visitante ainda esboçou uma reação, tentando um crime. Mas no último minuto, Dátolo rechaçou qualquer possibilidade de empate, fazendo brilhar a sua estrela e a do treinador. João Paulo arriscou de fora da área e Penny deu rebote, que Dátolo pegou com raiva. A bola bateu no travessão e entrou, para confirmar de vez a vitória do Inter.

Libertadores, Grupo 1 - 1ª rodada

Inter 2

Muriel; Elton, Índio (Bolívar), Rodrigo Moledo e Kleber; Bolatti (Dátolo), Guiñazu, Oscar e D'Alessandro; Dagoberto e Leandro Damião. Técnico: Dorival Júnior.

Juan Aurich 0
Penny; Ugaz Guadalupe, Fleitas e Quina; Guiszasola, Valencia, Ortiz e Chiroque (Cueto); Zúñiga (Jahn) e Montes. Técnico: Diego Umaña.

Gols: Oscar (17/1º) e Dátolo (44/2º);
Cartões amarelos: Rodrigo Moledo, Dagoberto, Oscar; Ortiz, Quina, Caicedo;
Expulsão: Ortiz;
Público: 28.968 torcedores;
Arbitragem: Liber Prudente (URU), com Carlos Pastorino (URU) e Carlos Changala (URU);
Local: Beira-Rio.

Bookmark and Share

     Ouça o áudio: Os gols da vitória do Inter (Rádio Guaíba)


Fonte: Tiago Medina / Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.