Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 23 de Setembro de 2017

  • 01/06/2012
  • 08:50

Documento comprova autenticidade da bola do Maracanazo, em 1950

Assinatura de Ghiggia e outros jogadores uruguaios são autênticas

Registro em cartório feito em 2005 comprova autenticidade da bola | Foto: Reprodução CP

Registro em cartório feito em 2005 comprova autenticidade da bola | Foto: Reprodução CP

  • Comentários
  • Carlos Corrêa / Correio do Povo

A bola da final da Copa do Mundo de 1950, quem diria, virou polêmica. Há poucos dias, foi anunciado que ela iria a leilão em Porto Alegre. Na edição dessa quinta-feira do jornal uruguaio El País, uma matéria levantou a possibilidade de a peça ter sido roubada da Capela da San Cono, na cidade uruguaia de Florida, em 1980. A casa de leilões responsável pela bola, no entanto, garante a autenticidade do artefato que saiu dos pés de Ghiggia para calar não só o Maracanã lotado, como todo o Brasil.

De acordo com Anderson Maciel, da Agência de Leilões e Espaço Cultural Porto Alegre, há um registro em cartório (foto ao lado) feito em 2005, no Uruguai, com a assinatura do próprio Ghiggia comprovando que tanto a bola como a assinatura de outros jogadores uruguaios presentes na famosa decisão são autênticas. "Já enviamos os documentos ao jornal e eles prometeram que iriam se retratar amanhã (hoje)", diz Maciel.

Além da bola do Maracanazo - que tem lance inicial de R$ 45 mil -, outra peça da história do futebol também irá a leilão no próximo dia 19 de junho: é a camisa utilizada por Vavá e autografada pelos jogadores do Brasil na conquista da Copa do Mundo de 1962, no Chile. O valor para o lance inicial neste caso é de R$ 12 mil.

Bookmark and Share