Porto Alegre, sábado, 27 de Dezembro de 2014

  • 04/09/2012
  • 10:06
  • Atualização: 12:14

Média de público no ano da despedida do Olímpico decepciona

Grêmio diz que "ficha do torcedor não caiu" e lança promoção para lotar estádio

Média de público no Olímpico em 2012 está abaixo da expectativa | Foto: Pedro Revillion

Média de público no Olímpico em 2012 está abaixo da expectativa | Foto: Pedro Revillion

  • Comentários
  • Laion Espíndula / Correio do Povo

No ano de despedida do Grêmio do estádio Olímpico, a média de público no Campeonato Brasileiro decepciona. Tanto que já viraram rotina as coletivas de imprensa em que o técnico Vanderlei Luxemburgo pede maior apoio dos torcedores em casa. Para aumentar a participação da torcida no estádio, o Grêmio lançou uma campanha incentivando a compra de ingressos para o jogo contra o Atlético-GO, que ocorre às 20h30min desta quarta-feira.

Em dez jogos disputados em casa no Brasileirão, 237,1 mil torcedores compareceram ao Olímpico – média de 23,7 mil por partida. O recorde de público foi diante do Atlético-MG, time de Ronaldinho, com 34,5 mil pessoas. Graças a outra promoção, o jogo contra o Figueirense figura em segundo lugar, com 30,5 mil torcedores.
 
A média de público deste Brasileirão é muito próxima à da edição do campeonato em 2010, quando as obras da Arena estavam recém-iniciando. Naquele ano, 22,8 mil pessoas foram ao Olímpico por jogo. O cenário melhora se a comparação for com o Nacional do ano passado, que teve média de 18,9 mil pessoas por compromisso.

Nesta temporada, apesar da semifinal na Copa do Brasil, os números não são animadores. A média fica em 20,3 mil pessoas, pouco superior a de 2011, que registrou público de 20 mil por confronto. Já em 2010, a média na temporada foi de 19,8 mil torcedores.


Gerente de eventos diz que "não caiu a ficha" do torcedor


O gerente de eventos do Grêmio, Arci Caetano, afirmou que ainda “não caiu a ficha” do torcedor de que 2012 é o último ano do Olímpico. “Acho que nos últimos jogos vai ser um sufoco e com casa cheia. Até porque serão boas partidas, contra o São Paulo e o Inter”, projetou. Para ele, a situação do time nas competições também influencia a quantidade de ingressos comercializados. “A gente observa que a tendência de público depende muito de como está o time no campeonato. Outro fator é que tivemos pouco jogo no final de semana,” explicou.

Para o jogo contra o Atlético-GO, na noite desta quarta-feira, o clube quer ver o estádio lotado. A promoção lançada pelo Grêmio busca multiplicar o público no Olímpico. Os torcedores que adquirirem ingresso ou os sócios que têm o direito de acesso ao estádio poderão levar um acompanhante para a partida. Além disso, as mulheres não pagam para assistir ao confronto. Quem gastar mais de R$ 150 na GrêmioMania, também terá direito a um bilhete.

Luxa pede que a torcida abafe os “nervosinhos”


Em entrevistas, o técnico Luxemburgo sempre pede maior público nos jogos em casa. Para incentivar o torcedor a ir ao estádio, o treinador usa a estratégia de lembrar de histórias da época em que estava na casamata adversária e enfrentava o "forte Olímpico". “Lembro de um estádio com o torcedor apoiando e virando jogos complicadíssimos. O torcedor tem que ver que as oportunidades de ir ao Olímpico estão acabando, pois cada vez teremos menos jogos no estádio”, comentou. Contando com a Copa Sul-Americana, o Tricolor terá pelo menos 10 partidas em casa até a inauguração da Arena.

Luxa também reclamou das vaias da torcida quando o time não está indo bem. O comandante gremista criticou a “falta de paciência” de alguns tricolores durante as partidas. “A Geral está sempre pulando e jogando o time para cima. Atrás de mim é que o público tem menos paciência. Se tiver um torcedor meio nervosinho ali, os que estão na volta têm que abafar, deixá-lo contrariado e inibir essa vaia”, recomendou.
Bookmark and Share  


TAGS » Grêmio, Futebol, Esporte