Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
21ºC
Amanhã
11º 22º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

30/01/2013 19:03 - Atualizado em 30/01/2013 19:36

Novo Hamburgo segura o Inter na estreia de Dunga

Goleiro do Anilado brilha e time do Vale dos Sinos garante o 0 a 0 em Gravataí

Novo Hamburgo segura o Inter na estreia de Dunga
Crédito: Fabiano do Amaral

Enfim, o Inter de Dunga deu as caras. Uma cara otimista, devido a um time veloz, aguerrido e que buscou o ataque do início ao fim. Faltou, porém, o mais importante: o gol. O novo técnico colorado estreou justamente em tarde inspirada do goleiro Gott, do Novo Hamburgo. Protagonista de boas defesas, o camisa 1 garantiu o 0 a 0 no placar.

Com cinco pontos em três jogos – o que mantém o time na vice-colocação do grupo B por enquanto –, o Inter volta a campo no próximo domingo, para encarar o Grêmio, no Colosso da Lagoa, em Erechim. Será o primeiro Gre-Nal da temporada.  

Homenagens e pressão vermelha

Antes da bola rolar no Vieirão, Inter, Novo Hamburgo e trio de arbitragem realizaram uma homenagem às vítimas do incêndio da boate Kiss, em Santa Maria – o anilado com uma faixa e os jogadores colorados com uma camisa preta com os dizeres: “Nunca me esquecerei. Santa Maria”. A torcida presente no estádio seguiu o embalo e protagonizou um minuto de silêncio realmente silencioso.

Quando o Gauchão de fato começou para os titulares do Inter, o time do Vale dos Sinos precisou se cuidar. As primeiras impressões da Era Dunga foram de encher os olhos: toques rápidos e pressão do adversário. Sobrou para o goleiro Gott, que logo aos 8 já precisou realizar uma boa defesa na cobrança de falta de D’Alessandro. O quique da bola quase enganou o arqueiro anilado, de 2,04m de altura.

Para não dizer que Muriel não trabalhou, Paulinho Macaíba levou vantagem sobre a defesa colorada pouco depois e chutou, fraco e fácil para o goleiro colorado. Depois a pressão vermelha recomeçou. Forlán e Gabriel trabalharam a bola na direita e ela chegou a D’Alessandro, que só não correu para o abraço, porque Gott foi no canto buscar de novo.

Aos 25, foi a vez de Fabrício receber e invadir a área para chutar – sem lá muita força – para o goleiro do Noia cair no canto outra vez. A bola ainda raspou a trave antes de sair, neste lance. Forlán, dez minutos depois, por pouco não marcou, quando mandou uma bomba estilo “Jabulanaço” de fora da área. Gott se atrapalhou com o torpedo, mas evitou o gol.

Inter fica no quase

Depois de resistir bem na epata inicial, o Novo Hamburgo iniciou o segundo tempo dando um susto no Inter. Paulinho Macaíba, no primeiro ataque mais forte, chuta em cima da zaga de dentro da área. No rebote, Fábio Gomes chutou forte e a bola raspou a meta de Muriel. A resposta, porém, foi quase imediata. Antes dos 10, Ronaldo Alves, de cabeça, e Forlán – que chegou atrasado no cruzamento de Dátolo – quase marcaram.

Com o passar dos minutos, a pressão colorada seguiu, mas não no mesmo ritmo. Leandro Damião perdeu grande chance de abrir o placar aos 20, quando o cruzamento de D’Alessandro passou por todo mundo, mas encontrou o atacante do Inter sem muito ângulo. A bola foi pra fora.

Sem efetividade no ataque, Dunga sacou Forlán e mandou Gilberto a campo para os minutos finais. Logo em seguida, sacou Gabriel – de boa atuação – e promoveu a estreia de Helder. Mas o que botou mais fogo no jogo foi a expulsão de Léo Fortunato após agressão a D’Alessandro, aos 39. No minuto seguinte, Damião teve outra grande chance, mas “pegou na orelha da bola” e mandou para fora.

Com um jogador a mais, os colorados se atiraram à frente até o último dos sete minutos de acréscimo. E até chegaram a marcar, com Damião, aos 44. Só que não valeu, porque no instante anterior, Rodrigo Moledo cometeu falta em Gott, invalidando o lance. Um minuto depois, Fred arriscou de fora da área e o goleirão do Noia protagonizou outra grande defesa, a última da tarde em que o Novo Hamburgo parou o Inter de Dunga.

Taça Piratini - 4ª rodada

Inter 0

Muriel; Gabriel (Helder), Rodrigo Moledo, Ronaldo Alves e Fabrício; Williams, Fred, D'Alessandro e Dátolo (João Paulo); Forlán (Gilberto) e Leandro Damião. Técnico: Dunga.

Novo Hamburgo 0
Gott; Carlinhos (Lucas Santos), Léo Fortunato, Baggio e Lucas; Roberto Lopes, Fábio Gomes, Vinícius (Tiago) e Zabotto; Paulinho Macaíba (Carlos Eduardo) e Guilherme. Técnico: Itamar Schulle.

Cartões amarelos: Rodrigo Moledo, Willians; Zabotto, Roberto Lopes, Paulinho Macaíba, Tiago, Léo Fortunato
Expulsão: Léo Fortunato
Árbitro: André Cieslak, auxiliado por José Eduardo Calza e Julio Espinoza de Freitas.
Local: Vieirão, em Gravataí

Bookmark and Share

Fonte: Tiago Medina / Correio do Povo







O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.