Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
21ºC
Amanhã
13º 22º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

04/12/2013 16:22 - Atualizado em 04/12/2013 16:37

Índio pretende encerrar a carreira no Inter em dois anos

Zagueiro está com 38 anos e garantiu que está bem para continuar jogando no clube

Índio pretende encerrar a carreira no Inter em dois anos<br /><b>Crédito: </b> Alexandre Lops / Inter / CP
Índio pretende encerrar a carreira no Inter em dois anos
Crédito: Alexandre Lops / Inter / CP
Índio pretende encerrar a carreira no Inter em dois anos
Crédito: Alexandre Lops / Inter / CP

Aos 38 anos e com o contrato encerrando ao final do ano. Fosse qualquer jogador, a tendência era de aposentadoria. Mas se trata de Índio. Com nove temporadas no Inter, o zagueiro afirma que quer jogar por mais dois anos e que não pensa em uma possível saída do clube neste momento. 

"Sempre deixei claro que minha vontade foi encerrar minha carreira no clube. Eu também estou me sentindo bem, nos treinamentos e nos jogos. Dentro de mim ainda tenho vontade de continuar jogar ainda mais um ou dois anos",  garantiu Índio.

O camisa 3 é talvez o maior vencedor da história colorada. Esteve na campanha das duas Libertadores, no Mundial e nas conquistas da Sul-Americana e da Recopa. Ficou apenas sem um título nacional com a camisa colorada. "Estou bastante focado no último jogo que vem acontecendo. A minha cabeça está focada somente nisso. Depois do último jogo, podemos sentar e conversar para ver. Mas o pensamento é nesses últimos jogos e sair desse momento, que não é bom", desconversou o zagueiro.

Em 2013, o Inter teve um time marcado pela presença de veteranos. São muitos jogadores acima dos 30 anos. A ideia da diretoria é rejuvenescer o elenco. Como tem contrato até o final do ano, Índio é um dos cotados a deixar o clube, com Gabriel e Kleber, principalmente. Ele garante que, se a opção da diretoria for essa, não irá guardar ressentimentos.

"Minha vida toda vou ser grato a essse clube, desde o primeiro dia que cheguei aqui. Vai chegar um tempo que vai terminar mesmo. Vou ser grato para o resto da vida toda, a camisa, os torcedores, os presidentes passando a força que a gente precisa. É uma coisa que só tenho que agradecer, jamais sairá outra palavra da minha boca, só agradecer e falar uma palavra de amor", finalizou o defensor.

Com uma pancada no tornozelo, o jogador ficou de fora dos últimos dois treinamentos. Mas não deve ser problema para o jogo com a Ponte Preta, no domingo, que pode definitivamente evitar o rebaixamento colorado.

Bookmark and Share

Fonte: Lancepress







O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.