Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
20ºC
Amanhã
11º 22º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Brasileirão

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

08/12/2013 20:27 - Atualizado em 08/12/2013 20:46

Brasileirão termina com Vasco rebaixado em jogo marcado pela violência

Jogo ficou parado por mais de uma hora e Atlético-PR aplicou 5 a 1 nos cariocas

Em partida que ficou parasilada por mais de uma hora devido à briga entre torcidas na Arena Joinville, na tarde deste domingo, o Atlético-PR goleou o Vasco por 5 a 1, garantiu a vaga na Libertadores do poróximo ano e rebaixou o adversário. O Cruzmaltino jogou boa parte do segundo tempo sabendo que precisava da vitória para escapar do descenso, mas o Furacão passeou em campo e não deu chances de reação para o time carioca.

Com a vitória, o Atlético-PR chegou ao 64 pontos e se manteve na terceira colocação, confirmando a vaga na Libertadores de 2014. Já o Vasco, com a vitória do Fluminense e a goleada sofrida pelo Atlético-PR, caiu para a 18º colocação, com 44 pontos e foi rebaixado pela segunda vez em cinco anos.

O jogo

Logo nos primeiros minutos de jogo, o Atlético-PR mostrou que queria a vitória para garantir a vaga na Libertadores. Aos quatro minutos, após falta em Éverton do lado esquerdo do ataque atleticano, Paulo Baier cobrou direto, Manoel tentou desviar, mas a bola direto para as redes do gol de Alessandro.

Aos 16 minutos começaram as cenas lamentáveis. Torcedores do Vasco e do Furacão invadiram o setor que separava as duas torcidas e iniciaram uma confusão generalizada. Sem policiamento dentro do estádio, a briga iniciou no meio das arquibancadas e foi até próximo ao setor da torcida visitante. Para escapar da briga, alguns torcedores do Vasco chegaram a pular para o gramado do estádio. Cerca de cinco minutos depois da confusão começar, policiais militares chegaram nas arquibancadas e dispersaram os torcedores com balas de borracha.

Três torcedores ficaram gravemente feridos e foram encaminhados ao hospital, mas não correm risco de morrer. Com a confusão, o jogo ficou paralisado e, uma hora depois, após muita conversa, o árbitro decidiu que o jogo deveria continuar, mesmo contra a vontade da diretoria vascaína.

Partida retomada

Com o retomada do jogo, o Vasco tentava se lançar ao ataque, em busca do gol, mas parava na falta que qualidade técnica e ainda corria riscos nos rápidos contra-ataques do Furacão. Aos 40 minutos, Yotún chegou pela esquerda, invadiu a área e chutou para o meio. Weverton espalmou, a bola tocou na cabeça de Edmilson e entrou para o gol.

Mas, ainda no final do primeiro tempo, em contra-ataque pela direita, Paulo Baier cruzou na medida para Ederson, que estava livre na área e cabeceou para o gol. O goleiro Alessandro escorregou e não conseguiu defender.

No segundo tempo, com substituições mais ousadas, o Vasco foi para o ataque e deixou muitos espaços no campo de defesa. Aos 18 minutos, em novo contra-ataque puxado por Paulo Baier, Ederson recebeu e tocou para Marcelo que, livre no meio da área, errou o domínio mas ainda teve tempo de se recuperar e finalizar para o gol – 3 a 1.

Com o Vasco aparentemente sem ânimo algum em campo, o Atlético-PR aproveitou para partir pra cima e golear. Aos 36 minutos, em sua primeira jogada, Felipe serviu Marcelo, que finalizou para o gol. E teve mais. Aos 40, Ederson finalizou no canto, após mais um contra-ataque, para marcar o quinto e finalizar o placar. Depois, foi só aguardar o final do jogo para comemorar a vaga na Libertadores.

Bookmark and Share

Fonte: Lancepress







O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.