Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
14ºC
Amanhã
11º 22º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Inter

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

26/12/2013 18:31 - Atualizado em 26/12/2013 19:24

Dida confia no profissionalismo para conquistar a torcida

Aos 40 anos, goleiro assinou contrato por duas temporadas com o Inter

Goleiro chega para ser titular do Inter em 2014
Crédito: Mauro Schaeffer

Aos 40 anos, o goleiro Dida foi apresentado como novo reforço do Inter na tarde desta quinta-feira no Beira-Rio. O arqueiro, que chega após uma temporada no Grêmio, aposta na dedicação e profissionalismo para apagar a imagem ligada ao rival e conquistar a torcida colorada. “Não temo de nenhuma maneira (enfrentar restrições da torcida). Sempre fui profissional na minha carreira e aqui não vai ser diferente. Para conquistar o torcedor, tentarei fazer o que sempre fiz, trabalhar e me dedicar no dia a dia”, declarou.

Antes de deixar o Grêmio, surgiu a informação de um desentendimento de Dida com o diretor gremista Rui Costa na reunião em que os jogadores fizeram com a direção em razão dos salários atrasados. Questionado sobre o tema nesta quinta, o goleiro evitou aprofundar o assunto, mas descartou que o acerto com o Inter tenha sido uma forma de responder ao Tricolor.

“O meu contrato com o Grêmio termina dia 31. Todas as conversas que faço são voltadas ao presidente. Sobre esse assunto, eu converso com ele. Sei da qualidade do meu desempenho pelo Grêmio. Sei também do caráter das pessoas e não estou aqui para falar deles pela imprensa. Posso só falar que não teve nenhuma influência. Teve a reunião, mas não influenciou em nada para mim nem por parte do Grêmio para a não renovação”, afirmou o goleiro que ressaltou a confiança da direção do Inter em propor um contrato de dois anos e a adaptação da família a Porto Alegre como fatores decisivos para sua decisão de acertar com o Colorado.

“Logo que saí do Grêmio decidi que queria um contrato de dois anos. O Inter já me procurou sabendo isso. Eles fizeram a proposta e eu aceitei. Isso mostra que confiam em mim. Tenho família aqui, eles gostam da cidade, tenho filhos que estudam e estão bem adaptados. Esses fatores familiares contribuíram para a minha decisão”, completou.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo







O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.