Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 16/01/2014
  • 12:40
  • Atualização: 12:55

Bernie Ecclestone é afastado da direção da F1

Britânico é acusado de suborno a um ex-banqueiro no processo de venda das ações da F1

  • Comentários
  • Lancepress

 Bernie Ecclestone, responsável pela gerência dos direitos comerciais da Fórmula 1, será afastado do cargo. A acionista majoritária da F1 publicou um comunicado oficial, no qual informa que o britânico será afastado, mas poderá continuar tocando os negócios sob monitoramento.

O comunicado foi divulgado pouco depois do anúncio de que o chefão da F1 será julgado pelo tribunal de Munique, Alemanha, que anunciou nesta quinta-feira, aravés de sua porta-voz Margarete Noetzel, que o julgamento deve ocorrer no fim do mês de abril.

Ecclestone é acusado de ter subornado, com US$ 44 milhões (cerca de R$ 105 milhões), Gerhard Gribkowsky, um ex-banqueiro alemão, durante o processo de venda de cerca de 47% das ações da F-1 para a CVC, que comprou os direitos do banco público alemão Bayern LB.

Gribkowsky teria sido o encarregado pelo banco de vender os direitos, em 2006, operação em que precisou entrar em contato com Ecclestone, que teria repassado US$ 44 milhões para o alemão. Gribkowsky foi condenado a oito anos e meio de prisão por corrupção e fraude fiscal após não declarar o rumo do dinheiro e assumir que recebeu suborno.

Ecclestone, porém, se declara inocente no caso. Ele fazia parte do conselho de diretores da F1 há quatro décadas.

Bookmark and Share