Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 30/01/2014
  • 10:38
  • Atualização: 11:06

Médicos reduzem sedativos para acordar Schumacher

Piloto alemão está em coma induzido desde que sofreu um acidente de esqui

  • Comentários
  • AFP

Os médicos de Michael Schumacher começaram a reduzir os sedativos administrados ao ex-campeão de Fórmula 1, em coma induzido desde que sofreu um acidente de esqui. Os profissionais iniciaram o processo de despertar do piloto, anunciou nesta quinta-feira a porta-voz do alemão Sabine Kehm. 

"Inicialmente, todas as partes interessadas haviam concordado em não comunicar esta informação médica até que o processo estivesse consolidado, com o objetivo de proteger a família. Não daremos nenhuma informação sobre as etapas intermediarias", continuou. Na quarta-feira, a porta-voz classificou como "especulações" as informações da imprensa que falavam em uma saída progressiva do coma do heptacampeão mundial de F1.

Um mês depois de grave acidente de esqui que sofreu na estação de Méribel, nos Alpes franceses, Michael Schumacher segue sob os cuidados da unidade de tratamento intensivo do hospital de Grenoble, no sudeste da França. O alemão foi hospitalizado em 29 de dezembro, após sofrer uma queda e bater com a cabeça numa pedra quando esquiava fora da pista. Ao ser hospitalizado, Schumacher sofria de lesões no cranio "difusas e sérias", obrigando os médicos a colocá-lo em estado de coma induzido.

Bookmark and Share