Porto Alegre, segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

  • 01/02/2014
  • 18:02
  • Atualização: 18:09

Jogadores do Corinthians concordam em jogar após invasão de CT

Grupo se reuniu e cogitou ficar fora da partida contra a Ponte Preta após violência de torcedores

  • Comentários
  • Lancepress

Jogadores, comissão técnica e diretoria do Corinthians se reuniram neste sábado e decidiram que vão entrar em campo diante da Ponte Preta, neste domingo, no Moisés Lucarelli, pelo Paulistão. Após a invasão e violência provocada por vândalos no CT Joaquim Grava, na manhã deste sábado, os atletas cogitaram não entrar em campo.

Cerca de cem torcedores corintianos invadiram o CT e chegaram a agredir e roubar celulares de funcionários. Os jogadores conseguiram se esconder nas dependências internas e saíram ilesos. A ação foi uma represália após a goleada sofrida pela equipe para o Santos.

A linha de frente foi o técnico Mano Menezes, que conversou com cinco líderes das torcidas que lá estavam. Segundo relatos de funcionários do Corinthians, muitos deles estavam com pedaços de pau e ferro, encapuzados. O treino acabou cancelado e todo elenco ficou "preso" no CT, esperando uma decisão em conjunto da diretoria.

Confira a nota oficial:

A diretoria do Sport Club Corinthians Paulista vem a público lamentar e repudiar profundamente os atos de vandalismo de um grupo de torcedores no CT Joaquim Grava, na manhã deste sábado (01). E comunica que lavrou Boletim de Ocorrência no 62º DP da cidade de São Paulo e se coloca à disposição das autoridades públicas para identificação e punição aos envolvidos.

A direção aproveita também para esclarecer que logo após o ocorrido, diante da truculenta invasão, o grupo momentaneamente não sentiu-se seguro de entrar em campo amanhã frente à Ponte Preta. Entretanto, o elenco quis saber antes quais seriam as possíveis punições e consequências ao clube antes de tomar a decisão.

Ao serem informados de que o clube e, consequentemente, a torcida corinthiana (importante lembrar que a enorme maioria dos torcedores do Corinthians não estava envolvida na ação deste sábado) e os patrocinadores poderiam ser severamente punidos, atletas, comissão técnica e direção chegaram a conclusão de entrar em campo amanhã.
Por fim, a diretoria volta a lamentar e repugnar a ação desta manhã, em que pessoas foram agredidas e ameaçadas, pertences foram roubados e o patrimônio do clube violado.



Bookmark and Share