Porto Alegre, domingo, 21 de Dezembro de 2014

  • 05/02/2014
  • 23:59
  • Atualização: 00:51

Gol nos acréscimos mantém 100% do Inter no Gauchão

Time misto colorado derrotou o Pelotas por 1 a 0, na Boca do Lobo

  • Comentários
  • Bernardo Bercht/Correio do Povo

Foi quase no último minuto, mas valeu. E com um gol marcado pelo zagueiro Ernando já nos acréscimos, o Inter manteve os 100% de aproveitamento no Gauchão. O defensor apareceu na hora certa para empurrar para o gol e garantir a vitória colorada – a quinta seguida – por 1 a 0 sobre o Pelotas, na Boca do Lobo, pela sexta rodada do Gauchão.

Agora com 18 pontos ganhos, o Inter concentra forças para o primeiro Gre-Nal do ano, no domingo que vem, a partir das 19h30min, na Arena. Para o clássico, o técnico Abel Braga deverá usar o time principal.

Pelotas ameaça nos contragolpes

O primeiro tempo teve a seguinte divisão de forças: o Inter teve o domínio da posse de bola e ameaçou controlar o jogo, mas o Pelotas foi incisivo nos contra-ataques e teve as melhores chances para abrir o placar. No primeiro minuto de jogo, o zagueiro Índio abriu os trabalhos com uma cabeçada perigosa. A bola rebateu na zaga e saiu em escanteio, entretanto. O time misto entre reservas e sub-23 seguiu com bom toque de bola e criou chances com Otávio, Cláudio Winck e Aylon, mas nenhuma com chute a gol evidente.

A partir daí, o Pelotas começou a levar perigo. Aos 18, Alex ajeitou a bola para Rafael Santiago na área do Inter. O centroavante tentou uma meia bicicleta, mas bateu atrapalhado na bola, quase furando em lance claro de gol. Aos 23, o zagueiro perdeu chance incrível. Felipe Guedes cruzou na marca do pênalti, a marcação colorada falhou e o zagueiro do Pelotas meteu a testa contra o chão. A bola passou perigosamente ao lado esquerdo do gol.

O Inter seguiu pressionado, errando suas tentativas de sair para o ataque e oferecendo o contragolpe. Aos 25, Agenor precisou salvar duas vezes. No primeiro chute, ele espantou com o peito chute de Lucas. A bola sobrou para Rafael Santiago, mas o goleiro teve reflexo para se atirar no canto esquerdo e defender mais uma. Por fim, Índio afastou o perigo da área.

Perigo colorado apenas aos 34 minutos: Cláudio Winck levantou na área, quase um lance de “três dentro, três fora”, Aylon ajeitou de cabeça e Augusto tentou o chute já dentro da área. A bola saiu para fora, contudo. Aos 38, Wellington Paulista fez a assistência de letra pelo lado direito. Aylon tentou o chute, apesar do pouco ângulo. A bola veio forte, mas o goleirão Paulo Sérgio fechou bem o ângulo e catou firme.

Inter pressiona até marcar nos acréscimos

O segundo tempo começou parecido com o primeiro. O Inter foi para cima e quase abriu o placar. Wellington Paulista recebeu sozinho na área, após grande assistência de Caio, que entrou no lugar de Aylon. Wellington Paulista disparou o chute muito forte para o gol, mas Paulo Sérgio espalmou.

A etapa final foi melhor para o Inter, mas com poucas conclusões. Uma das melhores veio aos 15 minutos. Cláudio Winck disparou um míssil contra o ângulo de Paulo Sérgio. A bola saiu por centímetros tocando as redes pelo lado de fora do gol do Pelotas. E o goleiro precisou trabalhar aos 28 minutos também: Caio chutou cruzado da entrada da área. O goleiro largou a bola nos pés de Augusto, que entrou de carrinho. O arqueiro se atirou também na bola e abafou.

O Inter seguiu cedendo vários escanteios ao Pelotas, mas o Lobão teve pouco sucesso em mandar na direção do gol. Pagou caro, pois quem aproveitou a bola parada foi o Colorado. A defesa do Pelotas bateu cabeça em cruzamento, a bola atingiu o travessão e voltou nos pés de Ernando, que encostou para as redes, definindo a vitória por placar mínimo.

Gauchão - 6ª rodada


Pelotas 0
Paulo Sérgio; Pedrão, Lucas Bahia, Fred e Felipe Guedes; Carlos Alberto (César Santiago), Alex (Wagner), Digão e Jefferson (Mateus Borges); Lucas e Rafael Santiago. Técnico Paulo Porto.

Inter 1
Agenor, Claudio Winck, Índio, Ernando e Raphinha; João Afonso, Augusto (Valdívia) e Gladestony; Otávio (Murilo), Aylon (Caio) e W. Paulista. Técnico Abel Braga.

Gol: Ernando (46min/2°T).
Cartões amarelos: Pedrão (Pelotas); Cláudio Winck, João Afonso e Índio (I).
Arbitragem: Márcio Cristiano Brum Coruja, auxiliado por João Lúcio Monteiro e Elio Nepomuceno.
Local: estádio Boca do Lobo, em Pelotas.

Bookmark and Share


TAGS » Futebol, Inter, Gauchão