Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 18/02/2014
  • 07:37
  • Atualização: 07:39

Grêmio inicia temporada gastando menos e com bons resultados

Clube reduziu folha salarial do futebol e apostou em grupo mais jovem para este ano

Luan, de 20 anos, vem sendo o principal destaque gremista | Foto: Lucas Uebel / Divulgação Grêmio / CP

Luan, de 20 anos, vem sendo o principal destaque gremista | Foto: Lucas Uebel / Divulgação Grêmio / CP

  • Comentários
  • William Lampert / Correio do Povo

Um pouco por necessidade, porém também por convicção. O Grêmio precisava reduzir os gastos com o futebol e, ao mesmo tempo, acreditava que um grupo com muitos jovens poderia render mais frutos que na temporada passada. A aposta tem dado resultados positivos neste início. Foi assim diante do Esportivo, mas especialmente em Montevidéu contra o Nacional na estreia da Libertadores. O cofre também agradece com uma redução de quase R$ 2,5 milhões na folha salarial em menos de um ano.

Na Libertadores de 2013, a folha gremista beirou os R$ 8 milhões. Após a eliminação para o Santa Fe, a direção se viu obrigada a reduzi-la. Terminou o ano custando R$ 6,7 milhões para o clube. Era preciso enxugá-la ainda mais. Com muitas saídas de atletas e o aproveitamento dos jovens vindos da categoria de base, o Grêmio conseguiu chegar a R$ 5,5 milhões, incluindo o pagamento de 50% dos vencimentos de Marcelo Moreno e Elano, emprestados respectivamente a Cruzeiro e Flamengo, e que consomem juntos cerca de R$ 500 mil mensais.

As receitas das vendas de Alex Telles e Leandro já entraram integralmente e serviram para manter as contas equilibradas neste início de 2014. A verba de televisão da Libertadores será importante. Os 300 mil dólares por cada jogo em casa na primeira fase são pagos pela Conmebol de dois a três dias depois da realização da partida. A primeira cota entra na conta já no fim da próxima semana.

Confiança na garotada

A resposta positiva, principalmente na estreia da Libertadores, reforçou a convicção dos dirigentes. Os garotos deram conta do recado contra um adversário tradicional, fora de casa, onde sempre é complicado atuar. A média de idade do time titular foi de 27 anos. No domingo, diante do Esportivo, quando Enderson Moreira poupou alguns jogadores, caiu para 22,5 anos. E a atuação também agradou.

“A garotada está pedindo passagem. Se os mais maduros bobearem, perdem a vaga para os mais novos”, elogiou Marcos Chitolina. Os mais rodados auxiliam os novatos para não sentirem tanto, principalmente antes do primeiro jogo pelo torneio sul-americano. “A confiança que o Enderson passou, a tranquilidade que os mais experientes deram, tudo ajuda. Não vou dizer que não fiquei nervoso no começo, mas depois passou”, ressaltou Wendell, dono da lateral esquerda com apenas 20 anos.

Bookmark and Share


TAGS » Grêmio, Futebol, Esporte