Correio do Povo

Porto Alegre, 29 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
15º 23º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Copa do Mundo

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

18/02/2014 19:49 - Atualizado em 18/02/2014 20:00

Prefeitura informa participação em estruturas temporárias nesta quarta

Fortunati busca garantias jurídicas e investimento em estruturas que tenham uso continuado

A prefeitura de Porto Alegre deve informar nesta quarta-feira qual será sua parcela de participação nos recursos para estruturas complementares da Copa do Mundo. Em seu Twitter, o prefeito José Fortunati afirmou que um "debate foi travado em busca de soluções adequadas".

Com a Fifa esperando uma resposta sobre o impasse até quinta-feira, Fortunati relatou que nesta terça-feira as conversas delinearam os pontos principais de um acordo. "Eu e minha equipe tivemos uma produtiva reunião com o Procurador-geral de Justiça, Eduardo Veiga, sobre as estruturas temporárias para a Copa. Até amanhã informaremos qual será a participação do município para adequarmos os procedimentos e ter a segurança jurídica necessária para viabilizar a montagem da estrutura", enfatizou o gestor municipal.

Ele reforçou que o município faz todos os esforços para garantir o Mundial. "Existe o consenso de que Porto Alegre não pode perder evento que vai gerar emprego e renda para a cidade. O que se discute é a segurança jurídica para a utilização de recursos públicos", analisou.

Na última semana, o presidente colorado, Giovanni Luigi, afirmou que o risco de a Copa não acontecer em Porto Alegre "não era pequeno" por conta deste fato. O Inter entende que, cedendo o seu centro de eventos, as lojas do novo Beira-Rio e o edíficio-garagem, cumpre as obrigações em contrato com a Fifa.

Em nota de esclarecimento enviada ao blog do jornalista Juremir Machado, a prefeitura também comentou a questão. "Contratualmente, a obrigação é do detentor do estádio, neste caso o Sport Club Internacional", frisou o comunicado. "Contudo, o clube informa que não tem condições de arcar com os custos do empreendimento. Assim, Estado e Prefeitura trabalham, junto com o clube e o Comitê Organizador Local, no sentido de ajudar a encontrar uma solução", relatou o documento.

A intenção de Fortunati e sua equipe, contudo, é que recursos municipais só banquem estruturas que deixem um legado à cidade. "Por determinação do prefeito, o município só arcará com despesas que incluam equipamentos para uso continuado nos órgãos municipais após o Mundial, com a devida segurança jurídica na aplicação dos recursos públicos."

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.