Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 06/03/2014
  • 19:32
  • Atualização: 07:45

“Acontece mais na Serra”, lamenta Márcio Chagas

Árbitro foi vítima de suposto caso de racismo em Bento Gonçalves

  • Comentários
  • Carlos Corrêa / Correio do Povo

Vítima de racismo durante a partida entre Esportivo e Veranópolis, em Bento Gonçalves, o árbitro Márcio Chagas da Silva afirmou que casos semelhantes são comuns em partidas sediadas na Serra gaúcha. “Infelizmente é algo que acontece nos jogos na Serra”, lamentou ele, em entrevista ao Correio do Povo.

• Márcio Chagas fará boletim de ocorrência
• Esportivo deve ser denunciado

Segundo Márcio, um grupo de torcedores o xingou desde o início da partida e mesmo após ele ameaçar relatar o fato na súmula. “Era uns 15 ou 20 torcedores, todos homens, mesmo adolescentes e crianças, que estavam junto à tela, próximo à entrada do vestiário, a uma distância de uns 10 metros. Começaram a gritar 'macaco fdp', 'escória', 'vai para a selva', 'volta para o circo', além dos insultos já habituais de campo de futebol”, recordou.

Ao fim da partida, o árbitro informou aos dirigentes do clube da casa que levaria o caso adiante. “Comuniquei que aquilo seria relatado. Eles não tentaram me demover da ideia, mostraram-se bastante chateados com o que tinha acontecido.” Mesmo após ter encontrado seu carro com bananas e amassado, Márcio acredita que poderia ser até pior: “Custei a dormir pensando no inusitado da situação. Fiquei pensando que se o Esportivo não tivesse ganho o jogo, o que aconteceria? Iriam botar fogo no meu carro?”, indagou.

Depois da partida, ele ainda não tinha noção da repercussão que os xingamentos teriam. “Não imaginei que fosse ter a dimensão que teve, racial e material”, contou. “Não vou falar em punições porque posso dar uma declaração ainda emocionada. O que posso é dizer que há elementos suficientes para que se tome uma atitude exemplar.”

Para Márcio, há outros exemplos de racismo no futebol do Rio Grande do Sul. Um deles vem da torcida do Grêmio: “Os gritos de 'chora macaco imundo' também são racistas, claro”, confirmou ele. Caso apite uma partida do Grêmio e perceba o cântico, ele avisa que poderá denunciar a torcida tricolor: “Se acontecer, cito em súmula. Esta é a orientação”.

Bookmark and Share