Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 19/03/2014
  • 23:55
  • Atualização: 00:57

Grêmio arranca empate do Newell's no final, em Rosario

Rhodolfo marcou gol que garantiu o 1 a 1 e a liderança do grupo ao Tricolor

  • Comentários
  • Bernardo Bercht / Correio do Povo

Foi na raça, no sufoco. Foi como o Grêmio sabe ser. E, sem desistir, o Grêmio foi à panela de pressão em Rosario e arrancou um empate nos últimos minutos do jogo contra o Newell's Old Boys, nesta quarta-feira. Depois de levar um gol já na segunda metade do segundo tempo, o Tricolor não se entregou e empatou nos acréscimos. Com o 1 a 1 no placar, o time de Enderson Moreira assegurou a liderança do Grupo 6 da Libertadores, com oito pontos, e agora está a uma vitória das oitavas de final do torneio. 

Após suportar, o caldeirão na Argentina, o próximo compromisso do Grêmio no torneio continental é contra o Nacional, em Medellín, reeditando a final de 1995. 

Newell's sob controle no começo do jogo


O primeiro tempo teve uma tocada muito semelhante à da partida na Arena. O Newell's, em seus domínios, tentou pressionar mais, mas a marcação gremista estava bem postada e impedia conclusões a gol. Tanto que a primeira foi surgir apenas perto da metade da etapa. Foram os argentinos que ameaçaram o gol Tricolor e, no lance, surgiu muito bem Marcelo Grohe. Banega recebeu na entrada da área e chutou cruzado. A bola ia no canto direito, mas o goleirão voou e espalmou de mão trocada

O Grêmio, enquanto isso, tinha boa presença no campo do Newell's, mas não conseguia centralizar a bola para concluir a gol. Luan fez dois bons lances individuais, mas optou por um drible a mais ao invés do chute, em ambas as oportunidades, e acabou desarmado.

A grande chance gremista veio aos 31 minutos, quando Dudu foi derrubado a dois passos da meia-lua. Pará foi para a cobrança de falta, mandou com endereço certo o chute colocado, mas Guzman saltou no canto certo para espalmar. Aos 43, o Tricolor teve um gol em potencial anulado, por falta ofensiva. Rhodolfo subiu na área, trombou com a zaga argentina e lançou Dudu para mandar às redes, mas o árbitro anotou infração do defensor. O Newell's respondeu exigiu mais uma defesa de Grohe aos 45 minutos, quando Casco girou e chutou a gol de dentro da área.

Emoção até o fim no segundo tempo

No segundo tempo a movimentação aumentou muito e ambas as equipes começaram a criar oportunidades. Logo aos dois minutos, Werley falhou na área, Banega disparou um chutaço da quina da área e acertou o travessão, rente ao ângulo da meta tricolor. Aos seis, Ramiro respondeu com um chutaço da intermediária. A bola saiu rasteira, cheia de veneno, mas Guzmán pegou em dois tempos.

O Grêmio continuou um pouco melhor e perdeu chance excelente com Ramiro. Luan fez boa jogada, lançou Ramiro de cavadinha na área e o volante chutou em cima do goleiro, à queima roupa. O Newell's seguia perigoso, contudo, e aos 12 minutos o time gaúcho foi salvo pela trave. Villalba cabeceou escanteio na área, Grohe deu um tapinha na bola, que foi ao travessão e quicou em cima da linha para o arqueiro recolher.

Argentinos abrem o placar, mas Rhodolfo igual nos acréscimos

O Tricolor ainda criou duas oportunidades para abrir o placar antes do desastre. Aos 28 minutos, Guzmán defendeu chute forte de Riveros na pequena área, mas com pouco ângulo. No minuto seguinte, Dudu cobrou escanteio, mas Rhodolfo pulou errado no segundo pau e perdeu a chance de cabecear sem goleiro. Aí veio o castigo: confusão na área, Werley e Rhodolfo falharam ao afastar e o lance sobrou para Maxi Rodriguez. Da marca do pênalti, ele mandou uma bomba para o gol e anotou o 1 a 0 por baixo dos braços de Marcelo Grohe.

Ainda tinha bola para rolar, no entanto. O Grêmio foi com tudo para cima. Enderson colocou Alán Ruíz e Everaldo, nos lugares de Edinho e Pará. A área do Newell's foi completamente cercada e os argentinos afastavam a bola como podiam. Mas não contavam que Barcos, inoperante dentro da área os 90 minutos, deixasse a posição aos 46 do segundo tempo e fizesse um cruzamento perfeito. A bola saiu em curva, com força, Rhodolfo desviou de leve e mandou para o fundo das redes, para todo o plantel gremista explodir em comemoração no 1 a 1 salvador.

Libertadores - 4ª rodada da fase de grupos


Newell's 1
Guzmán; Cáceres, López, Heinze e Casco; Bernardi (Castro), Banega (Orzán) e Villalba; Maxi Rodríguez, Ponce (Trezeguet) e Figueroa. Técnico: Alfredo Berti.

Grêmio 1
Marcelo Grohe; Pará (Everaldo), Werley, Rhodolfo e Wendell; Edinho (Alán Ruiz), Ramiro, Riveros, Luan e Dudu; Barcos. Técnico: Enderson Moreira.

Gols: Maxi Rodríguez  (33min/2°T), para o Newell's; Rhodolfo (46min/2°T), para o Grêmio.
Arbitragem: Carlos Vera (EQU), com Christian Lescano e Byron Romero (EQU).
Local: Estádio Marcelo Bielsa, em Rosário (ARG).

Bookmark and Share