Correio do Povo

Porto Alegre, 1 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
19º 28º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

30/03/2014 19:55

Santos chega à sexta final consecutiva do Paulistão

Time da Vila Belmiro derrotou o Penapolense por 3 a 2

O Santos bateu o Penapolense por 3 a 2, na Vila Belmiro, pela semifinal do Paulistão e com isso assegurou a sexta participação consecutiva na final da competição estadual (2009, 2010, 2011, 2012, 2013 e 2014). Mas a garantia de presença do Peixe na decisão não foi fácil. Pelo contrário. O time de Penápolis deu trabalho e a própria defesa santista quase colocou tudo a perder. Mas coube a Oswaldo de Oliveira acertar nas substituções no fim do jogo. Rildo e Stéfano Yuri mudaram o panorama da partida e garantiram o Peixe em mais uma disputa de título.

O Santos não teve vida fácil nos primeiros minutos do duelo com o Penapolense na Vila Belmiro. Mas, com Geuvânio e Thiago Ribeiro puxando a marcação nas pontas, Arouca e Cícero surgiam como opções ofensivas. E foi exatamente dos pés da dupla que o Santos abriu o placar aos 21 minutos. Após uma tabela sem sucesso com Leandro Damião, Arouca tocou curto para Cícero, que chutou forte de fora da área. A bola desviou na zaga, enganou o goleiro Samuel e morreu no fundo da rede.

Apesar do gol, o Santos não conseguiu controlar a partida. Errava ao atacar e, para piorar, dava espaço para o Penapolense avançar. Aos 26 minutos, David Braz puxou o atacante adversário dentro da área e o árbitro Marcelo Rogério assinalou pênalti. Guaru cobrou e empatou o jogo.

Com o placar igualado, o Penapolense, que não marcava um gol há cinco jogos, se atirou ainda mais ao ataque. O Santos também atacava, mas de forma tímida. No embalo do primeiro gol, o time de Penápolis encontrou a virada em outra infelicidade de David Braz - desta vez com "ajuda" de Aranha. A dupla santista bateu cabeça no contra-ataque adversário e deixou a bola livre para Douglas Tanque carregá-la até o gol.

Atrás no placar, o Peixe começou o segundo tempo levando perigo para o goleiro Samuel. Nos primeiros cinco minutos, Cicinho, com um chute cruzado de fora da área, e Cícero, em cobrança de falta, por pouco não balançaram a rede.
A insistência ofensiva surtiu efeito aos 15 minutos. Rildo pedalou para cima de Rodrigo Biro, entrou na área e cruzou com precisão para Leandro Damião, de cabeça, deixar o duelo igual outra vez: 2 a 2.

Se não bastasse o equilíbrio técnico e tático durante o segundo tempo, a chuva proporcionou um duelo mais "pegado". Leandro Damião quase colocou fogo na Vila Belmiro em duas oportunidades. Aos 31, o atacante acertou uma forte cabeçada dentro de pequena área, mas o goleiro Samuel fez bela defesa. Dois minutos depois, o camisa 9, sozinho na área, errou a bola, "chutou o ar" e perdeu uma chance incrível de recolocar o Santos na frente do placar.

Aos 42 minutos, Stéfano Yuri, que havia entrado no lugar de Leandro Damião dois minutos antes, mudou o cenário da partida. Acionado por Thiago Ribeiro, o jovem atacante, 19 anos, invadiu a aréa e, num chute certeiro, fez o gol da vitória santista.

Antes de disputar a primeira partida da decisão, domingo, o Peixe viajará para Cuiabá, onde enfrentará o Mixto-MT, na quarta, pela primeira fase da Copa do Brasil. A partida acontecerá na Arena Pantanal, que receberá jogos da Copa do Mundo no meio do ano,

Bookmark and Share


Fonte: Lancepress





» Tags:Futebol Esporte

O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.