Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
14º 24º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Copa do Mundo

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

08/04/2014 13:31 - Atualizado em 08/04/2014 13:42

Inter anuncia empresa que fará o projeto das estruturas temporárias

LR Sport & Marketing e Strong Eventos foi aprovada por comissão de conselheiros do clube

Estruturas temporárias são exigidas pela Fifa para estádios da Copa<br /><b>Crédito: </b> Jonathas Costa / Especial CP
Estruturas temporárias são exigidas pela Fifa para estádios da Copa
Crédito: Jonathas Costa / Especial CP
Estruturas temporárias são exigidas pela Fifa para estádios da Copa
Crédito: Jonathas Costa / Especial CP

O Inter anunciou na tarde desta terça-feira que a empresa LR Sport & Marketing e Strong Eventos foi escolhida para realizar o projeto e o acompanhamento da prestação de contas das estruturas temporárias exigidas pela Fifa para a Copa do Mundo. O clube informou que a escolha foi definida após análise de uma comissão de conselheiros formada para o recebimento e análise das propostas na última sexta-feira.

Além da LR Sport & Marketing e Strong Eventos, mais uma empresa se apresentou visando visando atender aos requisites da lei que concedeu incentivos fiscais para as estruturas temporárias. A comissão do clube que analisou as propostas foi formada por José Alfredo Amarante (vice de administração colorado), Paulo Rogério Silva dos Santos, Keller Dornelles Clós e Ubaldo Alexandre Licks Flores.

A Lei Nº 14.488, que Instituiu o Programa de Apoio à realização de Grandes Eventos Esportivos no Rio Grande do Sul foi aprovada no dia de 26 de Março na Assembleia Legislativa. A lei estabelece que a empresa instalada no Rio Grande do Sul que apoiar o programa poderá compensar até 100% do valor aplicado no pagamento de ICMS, desde que repasse 15% desse total ao Fundo Estadual de Incentivo ao Esporte. O teto para a isenção de impostos também foi fixado em R$ 25 milhões.

Antes da decisão dos parlamentares, o Ministério Público (MP) havia se mostrado contrário à utilização de recursos públicos para financiar estas estruturas. O governador Tarso Genro chegou a admitir que Porto Alegre poderia ficar de fora do Mundial se a proposta não fosse aprovada.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.