Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

  • 09/04/2014
  • 13:33
  • Atualização: 13:41

Caxias já foi comunicado que Gre-Nal será no Centenário

Presidente do clube da Serra confirmou que foi avisado pelo Inter sobre local do clássico

Caxias já foi comunicado que Gre-Nal será no Centenário | Foto: Rodrigo Fatturi / Divulgação / CP Memória

Caxias já foi comunicado que Gre-Nal será no Centenário | Foto: Rodrigo Fatturi / Divulgação / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

O clássico Gre-Nal do próximo domingo, às 16h, que decide o Gauchão de 2014 deverá ser mesmo no Centenário, em Caxias do Sul. O presidente do Caxias, Nelson Rech Filho, confirmou no começo da tarde desta quarta-feira que foi comunicado pelo diretor de administração do Inter, Régis Shiba, de que a partida será no estádio caxiense.

Em contato por telefone com o Correio do Povo, Nelson Rech Filho, ressaltou que o Centenário está em plenas condições de receber o clássico. “Está tudo em ordem. Temos todas as licenças. A partir de agora é com o Inter para tratar das questões logísticas do jogo”, declarou.

O estádio Centenário foi palco de dois Gre-Nais na temporada passada. Pelas quartas de final da Taça Piratini, o primeiro turno do Gauchão, o Colorado levou a melhor com vitória de 2 a 1. Pelo Brasileirão, Inter e Grêmio empataram em 2 a 2.

Na manhã desta quarta-feira, o Ministério Público (MP) gaúcho, por meio da Promotoria de Justiça Especializada do Torcedor, emitiu uma notificação à Federação Gaúcha de Futebol (FGF) informando que o Beira-Rio não tem condições para sediar partidas oficiais de futebol, o que inclui o Gre-Nal de domingo.

O promotor José Francisco Seabra Mendes Júnior explicou que não foram remetidos ao MP os laudos de segurança, de vistoria de engenharia, de prevenção e combate a incêndio, de condições sanitárias e de estabilidade estrutural, previstos no Estatuto do Torcedor. Ele ressaltou que a etapa de eventos-teste já foi superada e que a partida entre Inter e Grêmio, pela final do Gauchão, é inviável sem o expresso cumprimento da lei.

Até essa terça-feira, o Inter demonstrava otimismo quanto à utilização do estádio Beira-Rio na final do Gauchão. O presidente Giovanni Luigi disse que não iria medir esforços para conseguir a liberação.

Bookmark and Share