Correio do Povo

Porto Alegre, 25 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
9ºC
Amanhã
16º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Copa Libertadores

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

10/04/2014 19:46 - Atualizado em 10/04/2014 20:01

Galo vence Zamora e termina em primeiro do seu grupo na Libertadores

Atlético-MG bateu venezuelanos por 1 a 0 em casa e chegou a 12 pontos

Galo vence Zamora e termina em primeiro do seu grupo na Libertadores<br /><b>Crédito: </b> Douglas Magno / AFP / CP
Galo vence Zamora e termina em primeiro do seu grupo na Libertadores
Crédito: Douglas Magno / AFP / CP
Galo vence Zamora e termina em primeiro do seu grupo na Libertadores
Crédito: Douglas Magno / AFP / CP

Com o gol único do atacante Jô, ainda antes dos dez minutos da partida, o Atlético-MG fez o dever de casa, venceu seu terceiro jogo na Libertadores - por 1 a 0 - e terminou a fase de grupos em primeiro lugar, com 12 pontos. Sem nunca ter vencido uma só vez antes da atual edição, o Zamora começou a rodada em segundo lugar, mas perdeu o posto para o Nacional, que venceu o Santa Fé por 3 a 2 e se classificou junto com o Galo.

O jogo

O Atlético-MG apresentou uma postura bastante ofensiva desde o início do jogo, apesar de não ter chegado com perigo nos minutos iniciais. As descidas constantes de jogadores como Marcos Rocha, no entanto, oferecia espaços ao Zamora, que chegou por três vezes ao ataque em menos de cinco minutos. Apesar da forte pegada dos venezuelanos, contudo, foi o Galo quem aproveitou bem uma falha na saída de bola. Guilherme fez o papel de ladrão na intermediária central e serviu Jô. O artilheiro recebeu na entrada da área e de perna esquerda bateu no cantinho.

Confortável com a vantagem no marcador, o Atlético-MG mostrou-se ainda mais inteligente em campo. Sem deixar de atacar, o atual campeão da América tocou a bola, valorizou o jogo e deixou que o adversário corresse atrás do prejuízo. Mesmo com o ritmo pouco menos acelerado, a equipe mineira permaneceu segura na partida, gerando dificuldades para os venezuelanos em chegar ao gol de Giovanni.

Passadas meia hora de jogo, Guilherme, em outro lançamento primoroso, deixou Neto Berola na cara do gol, que apesar da ótima condição, foi desarmado pelo zagueiro. Ainda antes do intervalo, Jô subiu sozinho dentro da pequena área, mas cabeceou por cima do gol, desperdiçando a chance de marcar o segundo. Em 45 minutos, o Zamora só assustou em dois chutes perigosos de fora da área.

O Atlético-MG voltou sem Marcos Rocha para o segundo tempo de jogo. No final da etapa inicial, o lateral sentiu uma fisgada na coxa direita e caiu sozinho após uma disputa de bola. Sem nenhum lateral de origem no banco de reservas, o volante Claudinei foi escolhido por Autuori para entrar no jogo. Minutos mais tarde, outra alteração no Galo, desta vez previsível. Recuperado de uma lesão muscular, Fernandinho voltou ao time titular, no lugar de Neto Berola.

Necessitando do resultado, o Zamora foi pra cima na etapa final. Apesar do novo gás de Fernandinho e Marion, o Atlético-MG permaneceu oferecendo terreno aos venezuelanos, que chegavam, mas não conseguiam incomodar o goleiro Giovanni. A situação dos visitantes piorou ainda mais após a expulsão de España, ao acertar o braço no rosto do capitão Léo Silva.

Com a vantagem numérica, o Atlético-MG passou a dominar melhor a partida. Guilherme voltou a servir bem os companheiros, assim como Marion deu mais mobilidade pelas pontas. Em uma dessas jogadas, Marion escapuliu pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro para Jô, debaixo das traves, tocar por cima. Ao fim da partida, Fernandinho também perdeu outra ótima oportunidade em lance de contra ataque. Final de jogo, 1 a 0 para o Galo.

Bookmark and Share

Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.