Correio do Povo

Porto Alegre, 2 de Outubro de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
14º 21º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

22/04/2014 13:05 - Atualizado em 22/04/2014 13:10

Portuguesa aguarda denúncia e pode desistir de novos jogos

Advogado disse que clube respeitou decisão judicial ao abandonar partida contra Joinville

O advogado e novo vice-presidente jurídico da Portuguesa, José Luiz Ferreira, disse ao blog De Prima nesta terça-feira que já tem a defesa do clube para a possibilidade de exclusão da Série B depois de abandonar a partida diante do Joinville. "O que posso adiantar é que a nossa defesa será objetiva: a Portuguesa respeitou uma ordem judicial e, por isso, abandonou o jogo contra o Joinville. Ninguém pode desrespeitar uma decisão judicial. Nem o Papa pode ignorar", disse.

A procuradoria-geral do STJD denunciará a Lusa baseada no artigo 205 do CBJD, que prevê multa, perda de pontos em favor do adversário e, comprovado prejuízo a terceiros, como outras equipes e torcedores, a exclusão da competição em disputa. O clube responderá também pela infração ao artigo 69, inciso 2, do Código Disciplinar da Fifa. O texto prevê rebaixamento a quem “influenciar o resultado da partida contrariando a ética desportiva”.

Ferreira explicou que a CBF cassou rapidamente a liminar de um torcedor da Portuguesa porque a ação poderia afetar jogos da Série A, envolvendo Flamengo e Fluminense. "A CBF, por meio do advogado Carlos Miguel Aidar (novo presidente do São Paulo), disse que a Portuguesa agiu de má-fé ao abandonar o jogo porque sabia que a liminar obtida pelo torcedor na 3ª Vara Cível do Foro Regional da Penha, em São Paulo, era irregular. Se era irregular, por que a CBF se preocupou e correu para cassá-la logo no dia seguinte?", questionou.  

O advogado afirmou ainda que a Portuguesa pode não jogar outras partidas da Série B, desde que novos torcedores obtenham liminares. "Vamos respeitar a decisão da Justiça sempre. Sempre que existir uma liminar favorável, a Lusa não irá jogar. É uma questão de direito", observou.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo e Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.