Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
15º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Liga dos Campeões

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

23/04/2014 17:36 - Atualizado em 23/04/2014 17:46

Real bate o Bayern e abre vantagem na Liga dos Campeões

Time espanhol poderá jogar pelo empate em Munique

Benzema marcou o gol da vitória do Real<br /><b>Crédito: </b> Javier Soriano / AFP / CP
Benzema marcou o gol da vitória do Real
Crédito: Javier Soriano / AFP / CP
Benzema marcou o gol da vitória do Real
Crédito: Javier Soriano / AFP / CP

O Real Madrid saiu na frente do Bayen de Munique na disputa por vaga na final da Liga dos Campeões da Europa. Jogando no Santiago Bernabeu, o time espanhol passou por cima do favoritismo alemão e conquistou uma importante vitória de 1 a 0, gol de Benzema no primeiro tempo.

Com o resultado, o Real vai a Munique jogando, além do empate, por uma derrota com gols na próxima terça. Se o Bayern vencer por 1 a 0, a disputa vai para a prorrogação. O time alemão só garante a vaga direita na final se vencer por no mínimo dois gols de diferença.

O jogo

Os primeiros minutos de jogo pareciam sugerir que a segunda semifinal seria uma espécie de replay da primeira, com o Real Madrid fazendo o papel do retranqueiro Chelsea e o Bayern de Munique, do ofensivo Atlético. Os alemães amassavam os donos da casa, dominavam a posse de bola (79% a 21% na primeira etapa) e chegavam com alguma facilidade. O gol do Real Madrid não poderia sair em melhor hora.

Em contra-ataque iniciado por Cristiano Ronaldo, Coentrão achou o francês Benzema sozinho. O atacante e não perdoou e abriu o marcador aos 18 minutos. O gol mudou o balanço da partida. O Real ainda se encolhia, esperando o Bayern. Mas os alemães, talvez com receio de tomarem outro contra-ataque, já não tinham a mesma pressão. O time da casa se beneficiou disso e teve mais duas chances de marcar na primeira etapa, com Ronaldo e Di María desperdiçando gols feitos, que ainda podem ser decisivos na eliminatória.

No segundo tempo, o Real Madrid veio com outra postura. Disposto a marcar mais um gol, Ancelotti colocou o time marcando mais à frente e pressionando a saída de bola do Bayern. Ronaldo e Benzema tiveram boas chances, mas aos poucos os alemães voltaram a ter uma forte presença no ataque. Até então apagado, Ribéry teve sua chance, assim como o brasileiro Dante em cruzamento na área e Robben, em jogada individual pelo meio.

No entanto, a impressão foi a de que o Real Madrid nunca perdeu o controle da partida. Nem quando Guardiola tirou os volantes Schweinsteiger e Lahm (colocando o capitão para a lateral-direita) e colocou o time todo para a frente. O Real teve períodos em que foi mais sufocado, mas nunca deu o controle da partida totalmente para o Bayern. Mérito de Carlo Ancelotti, que sem ter suas duas estrelas 100% soube montar o time para anular o rival e ainda marcar um gol. Vantagem, Madrid.


Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.