Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 24/04/2014
  • 00:21
  • Atualização: 00:34

Atlético Nacional vence o Atlético-MG nos acréscimos

Colombianos levam vantagem de 1 a 0 para decisão das oitavas da Libertadores em Minas

Colombianos levam vantagem de 1 a 0 para decisão das oitavas da Libertadores em Minas | Foto: Raul Arboleda/AFP/CP

Colombianos levam vantagem de 1 a 0 para decisão das oitavas da Libertadores em Minas | Foto: Raul Arboleda/AFP/CP

  • Comentários
  • Lancepress

O Atlético-MG voltará da Colômbia com um resultado negativo, mas reversível, após ser derrotado por 1 a 0 para o Atlético-Nacional. No duelo de ida das oitavas de final da Libertadores, a pressão dos mais de 40 mil torcedores no estádio Atanasio Girardot fez diferença e empurrou a equipe colombiana até a vitória, já nos acréscimos.

Recém recuperado de uma lesão no tornozelo esquerdo, o zagueiro e xerife Réver voltou ao time titular, reeditando a dupla campeã de 2013 ao lado de Leonardo Silva. O argentino Otamendi foi deslocado para o lado direito, e ficou responsável pela lateral no lugar do jovem Alex Silva. No time anfitrião, o técnico Carlos Osório quebrou a cabeça para escalar a equipe de Medellín, já que contava com sete desfalques, dentre eles o atacante Cardona, suspenso.

Apesar do toque de bola cadenciado da equipe mineira, os primeiros minutos de jogo foram de pressão do Nacional. A equipe da casa, no entanto, explorou bastante a bola aérea, o que facilitou para a defesa mineira. Somente a partir dos 15 minutos o Galo ameaçou em dois lances de Ronaldinho. Venerado pela torcida colombiana desde a chegada ao país, o craque ofereceu dois ótimos lançamentos para Fernandinho que quase resultaram no gol alvinegro.

Para a sorte do Galo, o Nacional também não conseguiu aproveitar as chances criadas, a maioria delas pelas pontas. O lateral Valencia revezou constantemente com Díaz buscando penetrar a grande área pelas costas de Otamendi. O argentino se mostrou seguro, mas sofreu com as ofensivas pelo setor. Em uma delas, Valencia quase encobriu o goleiro Victor. Após a cabeçada de Duque, o arqueiro conseguiu tirar se esticando. Pouco depois, tirou chute no contra pé de Bocanegra.

A segunda etapa começou com ainda mais pressão dos colombianos. Enquanto a equipe não se organizava e encaixava uma jogada sequer lá na frente, Victor segurava as pontas e dava sequência aos milagres dentro de sua área.

Aos 36, Autuori resolveu mexer pela primeira vez. Saíram Fernandinho e Ronaldinho para a entrada de Marion e Guilherme. Na primeira jogada dos dois, Armani espalmou espetacularmente o chute de Marion, no canto direito do goleiro.

A demora na alteração, contudo, não ofereceu mais tempo para o Atlético-MG trabalhar mais o jogo e tentar levar a vitória para casa. Aos 45 minutos, veio o castigo. Em jogada individual de Cárdenas, um dos cérebros do Atlético Nacional, o meia disparou grande chute de fora da área e superou Victor para a festa colombiana.


Bookmark and Share