Porto Alegre, sábado, 22 de Novembro de 2014

  • 28/04/2014
  • 13:46
  • Atualização: 14:30

“Estamos mais fortes que nunca”, afirma Daniel Alves

Blatter saiu em defesa do brasileiro e disse que Copa terá “tolerância zero” contra racismo

Daniel Alves voltou a comentar caso de racismo | Foto: Reprodução / Instagram / CP

Daniel Alves voltou a comentar caso de racismo | Foto: Reprodução / Instagram / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo e Lancepress

O lateral-direito do Barcelona e da Seleção Brasileira, Daniel Alves, se manifestou novamente pelo Instagram no começo da tarde desta segunda-feira sobre a ofensa racista que sofreu durante o jogo contra o Villarreal nesse domingo. Ele enviou uma mensagem em que agradeceu ao apoio recebido nas redes sociais. Pelo Twitter, o presidente da FIfa, Joseph Blatter, também defendeu o brasileiro e disse que a Copa do Mundo terá “tolerância zero” contra atos racistas.

• Daniel Alves deu resposta forte e ousada ao racismo, elogia Dilma
• Famosos apoiam campanha contra racismo de Neymar

“Meu Brasil Brasileiro, Verde, amarelo, preto, branco e vermelho. Somos um povo alegre com samba no pé, e é com alegria e ousadia que a gente tem que se manifestar. Olha a banana, olha o bananeiro… sou baiano, sou brasileiro… estamos mais fortes do que nunca, o sorriso é a nossa proteção, a musica é a nossa espada… Nos vemos na Copa… Estamos juntos!!”, escreveu Daniel Alves.

Já Blatter expressou toda sua indignação com o ocorrido “O que Daniel Alves teve de tolerar no último domingo foi revoltante. Nós precisamos nos unir e brigar contra a discriminação de todas as formas. Haverá uma política de tolerância zero na Copa do Mundo”, comentou Blatter por meio de seu Twitter oficial.

Uma banana foi jogada em direção a Daniel Alves no jogo entre Barcelona e Villarreal. O brasileiro pegou a fruta e comeu um pedaço, uma reação que foi bastante elogiada, chamando atenção para o fato e iniciando uma campanha por meio de redes sociais.

Veja o ato de racismo contra Daniel Alves:

 

Bookmark and Share


TAGS » Futebol, Esporte, Racismo