Correio do Povo

Porto Alegre, 30 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
14º 21º


Faça sua Busca


Esportes > Futebol > Copa Libertadores

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

07/05/2014 23:58 - Atualizado em 08/05/2014 00:05

Cruzeiro perde para o San Lorenzo por 1 a 0 pelas quartas da Libertadores

Equipe mineira tem que vencer o jogo de volta por dois gols de diferença para chegar às semifinais

Argentinos marcaram o gol na segunda etapa<br /><b>Crédito: </b> Juan Mabromata / AFP / CP
Argentinos marcaram o gol na segunda etapa
Crédito: Juan Mabromata / AFP / CP
Argentinos marcaram o gol na segunda etapa
Crédito: Juan Mabromata / AFP / CP

Único brasileiro ainda vivo na Libertadores, o Cruzeiro, jogando no estádio Nuevo Gasómetro, diante do San Lorenzo, acabou derrotado na noite desta quarta-feira por 1 a 0. Agora, para chegar às semifinais, o atual campeão brasileiro tem que vencer o jogo de volta por dois gols de diferença para chegar direto. Vitória por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

Primeira etapa morna e sem emoções

Apesar da força da torcida, o San Lorenzo começou a partida respeitando o Cruzeiro e preocupado com os contragolpes da equipe mineira. Um pouco mais devagar, os brasileiros iniciaram o jogo procurando esfriar o ímpeto do San Lorenzo, que ficava mais com a bola, mas não oferecia perigo ao gol de Fábio. A primeira grande chance do jogo saiu aos 15 minutos. Buffarini cruzou da direita, a zaga mineira não cortou e Piatti finalizou por cima. Aos 19, o Cruzeiro chegou pela primeira vez. Goulart arriscou da intermediária, mas o chute saiu descalibrado e distante do gol.

Sem grandes chances de gol, as equipes foram para o intervalo após o primeiro tempo morno em que o San Lorenzo pouco fez e o Cruzeiro praticamente não criou.

Gol único dá vitória aos argentinos
Embora tenha melhorado no segundo tempo, passando a finalizar mais ao gol, o Cruzeiro levou um susto que quase lhe rendeu o gol. No mesmo lance, o goleiro Fábio executou dois milagres, espalmando a cabeçada de Matos e defendendo o chute de Correa, no rebote. O goleirosó não conseguiria evitar a falta venenosa de Ortigoza. O chute veio em curva e Gentiletti, que se antecipou à Dedé, desviou para o gol em uma das poucas boas ações ofensivas do San Lorenzo.

A inauguração do placar serviu para Marcelo Oliveira tentar acertar o Cruzeiro em campo. De uma só vez, o treinador promoveu a entrada de Dagoberto e Borges. Claramente satisfeito com o placar, Edgardo Bauza. tirou o atacante Correa de campo e colocou o zagueiro Kannemann.

Restando ainda 15 minutos para o fim, o panorama da partida era praticamente ataque do Cruzeiro contra defesa do San Lorenzo. A pouca criativiade brasileira, aliada ao congestionamento e ferrolho dos argentinos, principalmente no meio, impediram que o Cruzeiro fizesse algo mais em campo.

As duas equipes voltam a se encontrar na próxima terça-feira, dia 14, às 22h no Mineirão

Bookmark and Share 

Fonte: Lancepress






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.