Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 14/05/2014
  • 20:45
  • Atualização: 21:02

Reunião termina sem acordo sobre retirada de entulho do Beira-Rio

Representantes do Executivo e do Inter relataram avanços, mas sem acertos definitivos

Reunião termina sem acordo sobre retirada de entulho do Beira-Rio | Foto: Laion EspÍndula / CP

Reunião termina sem acordo sobre retirada de entulho do Beira-Rio | Foto: Laion EspÍndula / CP

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

Representantes da Prefeitura de Porto Alegre e do Inter estiveram reunidos nesta quarta-feira para discutir a retirada do entulho no entorno do Beira-Rio, palco dos jogos da Copa do Mundo. Não houve, no entanto, um acordo. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Gestão, a conversa trouxe avanços e o entulho deve ser retirado a tempo. Não houve, no entanto, definição de prazos nem foi divulgado o que avançou.

A Prefeitura segue cobrando a remoção do material descartado em terreno municipal ao lado do estádio. O entulho impede a ampliação do estacionamento ao retor do estádio em 900 vagas, a fim de comportar até 1,4 mil veículos. O Ministério Público decidiu intervir para buscar uma solução para o impasse. A intenção é que seja acordada a remoção dos entulhos, conforme o que estabelece a legislação. O órgão não quis se manifestar sobre o que já foi proposto.

A gestão municipal sustenta que cabia ao Executivo remover 35% dos resíduos depositados em uma área de 36 mil metros quadrados, que abrange o entorno do Beira-Rio. Os outros 65%, que equivalem a 23 mil metros quadrados, devem, conforme o Executivo, ser removidos pelo Inter ou pela construtora Andrade Gutierrez, que reformou o estádio. O primeiro jogo no Beira-Rio no Mundial ocorre em 15 de junho.

Bookmark and Share