Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 28/05/2014
  • 22:47
  • Atualização: 23:23

Inter mostra eficiência na frente e vence por 2 a 0

Vitória sobre a Chapecoense recoloca colorados no G4 do Brasileirão

  • Comentários
  • Bernardo Bercht / Correio do Povo

O Inter ficou longe de mostrar bom futebol, mas teve eficiência ofensiva para vencer a Chapecoense, nesta quarta-feira no Centenário. O mérito passou pela competência na bola aérea, com Wellington Paulista, que aproveitou as duas chances que teve para anotar o 2 a 0.

A vitória faz o Inter chegar aos 15 pontos, retornando ao G4 – assim que o jogo terminou, o time estava na terceira posição, um ponto à frente do Grêmio. A Chapecoense, por sua vez, segue no pelotão de baixo, ocupando o 18º posto, com cinco pontos.

Primeiros 20 minutos duros de assistir


Os primeiros 20 minutos de partida foram protocolares, com muito pouco futebol. O Inter rodou a bola na intermediária e a Chapecoense tentou armar contragolpes sem sucesso. O primeiro avanço veio em jogada rápida, quando Valdívia tocou para D'Alessandro, que lançou Sasha em velocidade. O garoto chutou na virada, mas mandou sobre o gol.

Quatro minutos depois, contudo, o Inter não precisou de muito mais para abrir o placar. Fabrício dominou na esquerda, viu Wellington Paulista correndo para a pequena área e levantou com perfeição. O centroavante subiu mais que a zaga e fulminou de cabeça para as redes no canto esquerdo, determinando o 1 a 0.

A partir daí, a Chapecoense avançou mais e chegou a levar perigo, contra um Inter pouco organizado. Em bela escapada, Neuton cruzou rasteiro na pequena área, mas Dida se atirou na bola antes dela chegar em Roni. Aos 42, Tiago Luiz chegou a balançar as redes num belo chute, mas estava impedido e o lance foi anulado.

Chape insiste, perde chances e sofre castigo


A Chapecoense voltou em alta velocidade na segunda etapa e fez de tudo para igualar o placar. Em cima do campo do Inter, contudo, ela abriu espaços para contra-ataques e precisou cometer faltas. Numa delas, D'Alessandro cobrou para Fabrício cabecear livre, mas errar por pouco a chance de ampliar o escore.

Aos 14, entretanto, a equipe catarinense deu início a uma enorme pressão. Na primeira chance, Neuton tentou surpreender por cobertura o goleiro Dida, mas mandou para fora. Cinco minutos depois, Neuton puxou o contragolpe, Vanderson invadiu a área livre de marcação e emendou o voleio, mas a bola subiu demais. A Chape ainda teve a oportunidade com Dedé, que recebeu livre nas costas da zaga, só que chutou mal e isolou a bola que seria do empate.

Aí o castigo foi inevitável. Jorge Henrique e Leandro entraram nos lugares de Valdívia e Sasha e logo foram efetivos. O meia lançou o atacante, que cruzou na medida para Wellingtou Paulista desviar de cabeça no contrapé do goleiro, fazendo a bola entrar lentamente para definir o 2 a 0. Quase nos acréscimos, D'Alessandro ainda girou na área para um belo chute e quase transformou a vitória em goleada. A bola foi em direção ao ângulo, mas acabou por se perder pela linha de fundo. Mas já não fazia mais falta.

Brasileirão - 8ª rodada


Inter 2
Dida; Diogo (Cláudio Winck), Ernando, Juan e Fabrício; Willians, Wellington, Valdívia (Jorge Henrique), Eduardo Sasha (Leandro) e D'Alessandro; Wellington Paulista. Técnico: Abel Braga

Chapecoense 0
Danilo; Fabiano, Rafael Lima, André Paulino e Neuton; Wanderson, Diones, Dedé (Bergson), Nenén (Fabinho Alves), Tiago Luis e Roni. Técnico: Celso Rodrigues

Gols: Wellington Paulista (24min/1ºT e 33min/2ºT).
Cartões amarelos: D'Alessandro e Dida (I); Neuton, Wanderson, André Paulino (C).
Público: 3.483 (2.824 pagantes).
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR)
Local: Estádio Centenário, em Caxias do Sul.


Bookmark and Share