Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 05/06/2014
  • 22:14
  • Atualização: 22:20

Abertura da Copa terá presença de 11 chefes de Estado

Brasil abre Mundial na próxima quinta-feira, contra a Croácia

  • Comentários
  • Agência Brasil

A presença de 11 presidentes e primeiros-ministros de países já está confirmada na cerimônia de abertura da Copa do Mundo, na próxima quinta-feira. A informação foi divulgada pelo Palácio do Planalto, que confirmou que pelo menos 20 chefes de Estado devem estar presentes no Brasil para prestigiar o Mundial.

Na Arena Corinthians, o Itaquerão, em São Paulo, antes que a bola role pela primeira vez no campeonato, a presidente Dilma Rousseff assistirá ao show de abertura ao lado do secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e de onze mandatários internacionais.

A partida entre Brasil e Croácia começa às 17h, mas duas horas antes, um time de 600 bailarinos promoverá um espetáculo sobre a diversidade e a beleza do Brasil, seguido da performance do rapper Pitbull, das cantoras Jennifer Lopez e Claudia Leitte e do Olodum, que cantarão a música oficial da Copa do Mundo da FIFA, “We Are One”.

Além do primeiro-ministro croata, Zorán Milanovic, os presidenta do Chile, Michelle Bachelet; do Equador, Rafael Correa; de Gana, John Dramani Mahama; do Uruguai, José Mujica; do Paraguai, Horácio Cartes; e o emir do Catar, Tamin Bin Hamad Al Thani também estarão na abertura.

De acordo com o Planalto, também confirmaram presença na partida os presidentes do Suriname, Desiré Delano Bouterse; de Angola, José Eduardo dos Santos; da Bolívia, Evo Morales; e do Gabão, Ali Bongo Odimba.

Segundo a previsão oficial, mais oito mandatários também deverão vir ao Brasil para acompanhar jogos da Copa: Vladimir Putin, presidente da Rússia, que vai assistir à final, no Rio de Janeiro; Angela Merkel, chanceler alemã; Joe Biden, vice-presidente dos Estados Unidos; Juan Orlando Hernández, presidente de Honduras; Guilherme Alexandre, rei da Holanda; Alberto II, príncipe de Mônaco; além da família real da Bélgica, com o rei Filipe e a rainha Mathilde, e o primeiro-ministro belga, Elio di Rupo.

Apesar de não confirmados, os presidentes da China, Xi Jinping, e da África do Sul, Jacob Zuma, devem assistir à final da Copa do Mundo junto de Vladimir Putin e da própria Dilma, dia 13 de julho, no Maracanã, no Rio de Janeiro. Esses chefes de Estado vão aproveitar o encontro para participar da Cúpula dos Brics (bloco que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), marcada para o dia 15 de julho em Fortaleza.

Nessa quarta-feira, o príncipe Harry, da Inglaterra, confirmou que também virá ao Brasil para duas partidas: Brasil x Camarões (Brasília), no dia 23 de junho, e Costa Rica x Inglaterra (Belo Horizonte), um dia depois.

Bookmark and Share