Correio do Povo | Notícias | Beto Albuquerque desiste oficialmente de concorrer ao Piratini

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 18 de Dezembro de 2018

  • 17/05/2010
  • 16:30
  • Atualização: 17:39

Beto Albuquerque desiste oficialmente de concorrer ao Piratini

Deputado federal do PSB diz que "sonho foi adiado" e irá concorrer à reeleição na Câmara

  • Comentários
  • Correio do Povo

O deputado federal Beto Albuquerque (PSB) oficializou, na tarde desta segunda-feira, a desistência de concorrer ao Piratini. A informação foi veiculada pela colunista e blogueira do Correio do Povo Taline Oppitz, no Twitter. A decisão ocorreu poucas horas depois da reunião da executiva estadual do partido que avaliou o quadro político no Estado. A justificativa foi a falta de apoio para uma chapa forte.

Pouco após as 17h, Beto Albuquerque postou em seu Twitter uma série de explicações e análises sobre o fim de sua candidatura ao governo estadual. "Uma candidatura ao Governo depende de vontade, aliança, circunstância, meios e chapa forte. Não viabilizar isto impõe decisão e humildade. Lamento não ter convencido aliados importantes do momento do RS construir entendimento político. Parece que o tema não está amadurecido."

"Retiro junto com o PSB e PCdoB minha candidatura ao Governo. Agimos seguros de que esta disputa exige uma forte aliança que não foi possível", afirmou. Em outro micropost, completou: "Não guardo mágoas com aliados que rumaram noutra direção. Respeito a todos. Acho que desperdiçamos oferecer uma oportunidade nova pro RS".

Ele também escreveu que vai tentar uma nova eleição à Câmara em outubro: "Minha decisão está tomada. Concorrerei a reeleição a Deputado Federal ". Entretanto, revelou que o Piratini continua sendo um objetivo seu: "Não desisti! Adiei projeto e sonho para o qual me preparei por 20 anos. Humildade pra reconhecer que faltaram aliados para uma majoritária forte ".

Movimentação política no Estado

O PPS gaúcho abandonou a aliança com o PSDB para as eleições estaduais e vai conversar com PSB, PMDB e PTB para avaliar novas possibilidades de coligação. A decisão foi anunciada no domingo pelo presidente estadual do partido, deputado Berfran Rosado, após reunião extraordinária da executiva. Berfran não descartou a possibilidade de novas conversas com o PSDB, mas reafirmou que não há possibilidade de o PPS coligar com o PP na proporcional, mesmo que só para a Câmara dos Deputados.

O acordo inicial entre PPS e PSDB incluia o apoio do primeiro na eleição da majoritária e a aliança na chapa proporcional, para a Câmara e para a Assembleia Legislativa. Em nota, o PPS destacou a liberação do PSDB do compromisso assumido, permitindo que os tucanos "firmem a melhor coligação possível para a reeleição da governadora" e o reinício das articulações de aliança, "sem restrições".

Líderes do PPS avaliam que a decisão pode aproximar a sigla do PSB, em apoio à pré-candidatura do deputado federal Beto Albuquerque ao governo. O PPS ainda se ressente de o pré-candidato do PMDB, José Fogaça, ter deixado a sigla. No caso do PTB, o temor é de a candidatura não vingar.

     Ouça o áudio: Beto Albuquerque fala sobre desistência (Rádio Guaíba)

TAGS » Eleições 2010