Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 26 de Abril de 2017

  • 23/09/2011
  • 11:20
  • Atualização: 13:08

Grupo faz manifesto na Capital a favor do reconhecimento da Palestina pela ONU

Presidente Mahmoud Abbas entregará um pedido formal ao secretário-geral das Nações Unidas hoje

  • Comentários
  • Marcos Koboldt / Correio do Povo

Dezenas de pessoas estenderam uma grande bandeira, no Largo Glênio Peres, Centro de Porto Alegre, para apoiar o reconhecimento da Palestina como Estado. O representante do território, Mahmoud Abbas, entregará um pedido formal ao secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-Moon, nesta sexta-feira.

Além da bandeira da Palestina, a Federação Árabe Palestina do Brasil (Fepal) colocou uma faixa no local com as palavras: "Justiça, Paz e Liberdade". Entre os que se agruparam em frente ao Mercado Público, estavam pessoas vestidas com roupas características da região.

O presidente da Fepal, Elayyan Aladim, destacou que mesmo de longe, o sofrimento dos palestinos é grande.

“O fato da imigração ser recente no Brasil resulta que a maioria de nós tem parentes diretos e de primeiro grau que ainda vivem na Palestina e sofrem diariamente com a opressão”, explicou. Em recente visita a familiares na Cisjordânia, Aladim encontrou um grande preconceito. “Geralmente os brasileiros são bem recebidos, mas basta ter um sobrenome árabe para tudo mudar de figura”, frisou. Ele disse que inclusive passou por Tel Aviv. “Fui alvo de doutrinações por parte de autoridades israelenses”, denunciou.

A espera de 63 anos pelo reconhecimento da Palestina dificulta inclusive a convivência familiar. “Embora a distância entre Hamallah e Hebron seja de apenas 40 quilômetros, há necessidade de um de deslocamento devido às muitas barreiras”, recordou Aladim. Lembrou que é mais fácil partir do Brasil para visitar um familiar do que fazê-lo internamente. “A situação é de segregação. Acampamentos de refugiados com 20 mil pessoas recebem água uma vez por semana enquanto do outro lado do muro, assentamentos ilegais israelenses têm água e irrigação 24 horas”, comparou.

Integrante da Sociedade Árabe Palestina da Grande Porto Alegre, Fátima Ali destacou que a reivindicação chega com 63 anos de atraso. Ela criticou a posição do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de se manifestar contrário à iniciativa. “É um retrocesso histórico que não contribui com o processo de paz na região. Presidentes de 135 nações reiteraram apoio à criação do Estado Palestino”, declarou. Fátima ainda destacou a importância do apoio gaúcho na causa palestina. “Há 63 anos, Oswaldo Aranha, um diplomata nascido no Rio Grande do Sul, fez um discurso histórico. Agora, nossa presidente da República, que fez sua trajetória no Estado, defendeu nosso direito”, completou.

A proposta que será feita hoje pede a inclusão da Palestina como membro-pleno das Nações Unidas, o reconhecimento internacional do Estado com as fronteiras de 1967 e com Jerusalém Oriental como capital.

Como funciona o reconhecimento da ONU

Após receber o pedido da Autoridade Palestina, o secretário-geral da ONU levará a solicitação ao Conselho de Segurança, que examinará e votará a proposta. Para aprovar a decisão e se tornar o 194º membro pleno das Nações Unidas, os palestinos precisam de nove votos de um total de 15 e nenhum veto dos membros permanentes (Estados Unidos, França, Reino Unido, China e Rússia).

No entanto, os Estados Unidos já deixaram claro que usarão seu poder de veto para derrubar a medida. Reino Unido e França devem se abster e, até agora, não reconheceram o Estado Palestino.

Outra alternativa para os palestinos é pedir para a Assembleia Geral da ONU adotar uma resolução clara. Para sua aprovação, seria necessária uma maioria simples. No entanto, neste caso, a Palestina se tornaria um "observador não membro", o que permitiria o ingresso a algumas entidades das Nações Unidas. Atualmente, os palestinos possuem status de observadores, representados pela Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

Com informações do R7

Bookmark and Share