Correio do Povo

Porto Alegre, 29 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
21ºC
Amanhã
14º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

14/01/2012 13:41 - Atualizado em 14/01/2012 14:30

Vídeo mostra imagens de navio afundando na Itália

Passageiros brasileiros já foram resgatados e passam bem

Navio naufragou na região da Toscana, na Itália
Crédito: Filippo Monteforte / AFP / CP

Um vídeo mostra imagens do navio que afundou na região da Toscana, na Itália, no início deste sábado. A embarcação tinha mais de 4 mil pessoas a bordo. Destes, 47 passageiros e seis tripulantes eram brasileiros. Segundo o Itamaraty, todos já estão em segurança.

As equipes de socorro italianas continuavam as buscas aos desaparecidos no acidente, que provocou a morte de ao menos de três pessoas (dois franceses e um peruano). Segundo o prefeito de Toscana, Giuseppe Linari, a base do armador proprietário da embarcação indica que quase 70 pessoas ainda se encontram sumidas, mas podem estar junto com outros passageiros evacuados para a ilha de Giglio. Outras 14 pessoas estariam feridas, sendo duas em estado grave.

Um grupo de 26 brasileiros que estava no navio já está a caminho de Milão, segundo a embaixada brasileira na cidade. Caso necessário, a embaixada do Brasil na Itália providenciará novos passaportes para essas pessoas. No caso de quem precisar viajar imediatamente ao Brasil, emitirá um documento chamado Autorização de Retorno ao Brasil (ARB), que substitui provisoriamente o passaporte.

O telefone de emergência do Consulado Brasileiro em Milão é 00xx39 335 727 8117 e do Consulado Brasileiro em Roma, 00 39 333 1184 682.


O navio "Costa Concordia" realizava um cruzeiro de uma semana pelo Mediterrâneo quando se chocou aparentemente contra uma rocha. Muitos dos passageiros estavam jantando quando a embarcação encalhou e, tomados pelo pânico, alguns se jogaram na água gelada.

Luciano Castro, um dos passageiros do "Costa Concordia", disse que "todos estavam jantando quando a luz apagou, houve um tranco e os pratos caíram da mesa". Quando a energia voltou, o comandante anunciou uma avaria no gerador elétrico e garantiu um conserto rápido, mas o barco começou a adernar.

A tripulação pediu que todos colocassem os coletes salva-vidas e logo veio a ordem para abandonar o navio, revelou Castro. Outra passageira, a jornalista Mara Parmegiani, descreveu "cenas de pânico dignas do 'Titanic'", com empurrões entre os evacuados, gritos e choros.

Ela também denunciou a falta de preparação da tripulação. Segundo Mara, houve problemas quando os botes salva-vidas foram lançados ao mar e que alguns coletes salva-vidas não funcionaram. Unidades da Guarda Costeira, navios mercantes e ferrys garantiram a evacuação dos passageiros e tripulantes para a ilha de Giglio.

No total, 12 navios e 9 helicópteros foram mobilizados para verificar se não há ninguém no mar, segundo o porta-voz da capitania de Livorno, Emilio Del Santos. O armador Costa Crociera, dono do barco, se declarou "consternado" e expressou seus pêsames às famílias. Indicou que não é possível determinar de imediato as causas do acidente e assegurou que a evacuação foi rápida, apesar de difícil, já que estava entrando muita água no barco.

Segundo Costa Crociere, o barco havia partido de Savona para um cruzeiro pelo Mediterrâneo, com escalas previstas em Civitavecchia, Palermo, Cagliari (Itália), Palma de Mallorca, Barcelona (Espanha) e Marselha (França). O "Costa Concordia", de 290 metros, tem 58 quartos com suíte e balcão, cinco restaurantes, 13 bares e quatro piscinas.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo e AFP






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.