Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 21/02/2012
  • 16:45
  • Atualização: 16:50

Pentágono pede desculpas por queima de exemplares do Alcorão

Milhares de afegãos protestaram hoje diante da maior base americana no país

 | Foto: WASHINGTON (AFP)

| Foto: WASHINGTON (AFP)

  • Comentários
  • AFP

O secretário de Defesa americano, León Panetta, apresentou nesta terça-feira um pedido de desculpas ao povo afegão depois da divulgação de informações de que soldados dos Estados Unidos queimaram exemplares do Alcorão na base de Bagram, e condenou firmemente os atos. "Nesta manhã, o comandante em chefe da Força Internacional para o Afeganistão da Otan (Isaf), o general americano John Allen, me informou sobre o infeliz incidente que ocorreu na base de Bagram e que terminou com o tratamento inadequado de objetos religiosos, entre os quais exemplares do Alcorão", escreveu o chefe do Pentágono em um comunicado.

O general Allen "e eu mesmo apresentamos nossas desculpas ao povo afegão e reprovamos tais comportamentos da maneira mais firme possível", afirmou Panetta, que não confirmou, no entanto, se os exemplares do livro sagrado muçulmano foram queimados, como denunciou a polícia afegã. "Tais atos não representam as opiniões do Exército dos Estados Unidos. Honramos e respeitamos todas as práticas religiosas do povo afegão, sem exceção", disse Panetta, apoiando a iniciativa de Allen de iniciar uma investigação conjunta com o governo afegão sobre esse incidente.

Milhares de afegãos protestavam nesta terça-feira diante de Bagram, a maior base americana no Afeganistão, perto de Cabul, acusando as tropas estrangeiras de terem queimado exemplares do Alcorão.

Bookmark and Share