Porto Alegre, quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

  • 22/07/2012
  • 13:17
  • Atualização: 13:23

Paralisação nacional de caminhoneiros pode durar até 72 horas

Movimento União Brasil Caminhoneiro convocou mobilização de 24 horas na quarta-feira, mas não descarta prorrogação

  • Comentários
  • Marcos Koboldt / Rádio Guaíba

O Movimento União Brasil Caminhoneiro prepara uma paralisação de 600 mil trabalhadores na quarta-feira. A reivindicação da categoria tem relação com uma série de alterações na Lei 12.619 da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O dirigente do movimento, Nélio Botelho, acredita que a paralisação pode durar até 72 horas se as reivindicações não forem atendidas.

A Federação dos Caminhoneiros Autonômos do Rio Grande do Sul e Santa Catarina já se manisfestou contrária à mobilização. Botelho, no entanto, acredita que o Estado seja um dos mais prejudicados pelas alterações.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística do Rio Grande do Sul (Setcergs) vai orientar seus afiliados a não circularem durante a greve. O sindicato possui 8,5 mil empresas associadas no Estado, com uma frota de 240 mil caminhões.

Bookmark and Share


TAGS » Geral, Caminhão, Greve