Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 15/02/2013
  • 16:19
  • Atualização: 08:55

Empresas de ônibus pedem aumento da passagem de Porto Alegre para R$ 3,30

EPTC irá realizar novo cálculo em cima do reajuste de 14,82% pedido pela Seopa na Capital

  • Comentários
  • Lucas Rivas / Rádio Guaíba

O Sindicato das Empresas de Ônibus de Porto Alegre (Seopa) protocolou o pedido de reajuste de 14,82% da tarifa de ônibus em Porto Alegre na tarde desta sexta-feira na Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). O valor solicitado é de R$ 3,30, o que representa um acréscimo de R$ 0,45 do valor atual, em vigor desde o ano passado: R$ 2,85.

O Seopa alega que o principal responsável pelo índice de reajuste foi a queda de 4,62% no Índice de passageiro pagante por quilômetro rodado (IPK), a maior dos últimos anos, em função da enorme quantidade de isentos a que se somou os usuários da integração (que tomam dois ônibus seguidos) e dispensados de pagar o segundo bilhete. Atualmente, os dispensados de pagamento de tarifa já atingem a 1/3 do total de passageiros transportados, ficando os custos do sistema e consequentemente do pagamento da tarifa somente para 2/3 dos usuários.

Após o cálculo da entidade, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) irá realizar um novo estudo tarifário, em cima dos números apresentados, para encaminhar uma novo percentual ao Conselho Municipal de Transporte Urbano (Comtu), que deve votar ou não o percentual reivindicado. Em seguida, o reajuste será analisado pelo prefeito de Porto Alegre, José Fortunati.

Estudo da EPTC não ocorre imediatamente

O estudo da EPTC sobre o valor da futura tarifa ainda não tem data para começar, conforme a empresa, que divulgou uma nota oficial na tarde desta sexta. O órgão informou “que só irá realizar o estudo técnico da atualização da tarifa após a manifestação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre os embargos declaratórios apresentados pela EPTC, em face da medida cautelar questionando um dos itens da metodologia de cálculo da planilha tarifária de Porto Alegre, utilizada desde 1987”.

A EPTC ressalta que a lei federal de desoneração da folha de pessoal das empresas de ônibus da Capital já está sendo observada, desde de janeiro deste ano.

Justificativas da Seopa para o valor: 
- Aumento de 15,03% no óleo diesel, computados dois aumentos sofridos no período;
- Aumento de 19,99% no custo do veículo (chassis + carroceria) refletindo ainda a determinação legal de adoção do veículo euro-5, que está vigorando desde o ano passado;
- Os salários com elevação de 7,5% e o vale-refeição com aumento de 6,67% que superam a inflação no período, além de todas as demais cláusulas econômicas e sociais;
- Considerando a desoneração tarifária determinada por lei, que reduziu as contribuições sociais incidentes sobre a folha de pagamento, de 62,87% para 42,87%, porém com aumento de impostos e taxas em 2%.

Bookmark and Share