Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Março de 2017

  • 31/08/2013
  • 15:31
  • Atualização: 15:48

Presidente dos EUA anuncia que decidiu atacar a Síria

Barack Obama espera aprovação do Congresso americano

Obama anuncia que decidiu atacar a Síria | Foto: Jim Watson / AFP / CP

Obama anuncia que decidiu atacar a Síria | Foto: Jim Watson / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP e Agência Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou que "os Estados Unidos vão promover uma ação militar contra a Síria" em discurso neste sábado, nos jardis na Casa Branca. Obama afirmou, no entanto, que vai pedir autorização ao Congresso americano para uma ação militar.

Obama deixou clara a ameaça de ataques imediatos contra as forças do presidente Bashar al-Assad. Ele declarou que decidiu ir adiante para realizar uma ação militar na Síria, mas disse acreditar que é mais importante para a democracia americana obter o apoio dos legisladores.

O presidente disse que não espera a concordância de todos os países com a ação militar na Síria, mas pediu que aqueles que estiverem de acordo declarem isso publicamente. Ele afirmou que tomará a decisão mesmo sem aprovação do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

Segundo o chefe do governo americano, o governo sírio cometeu violência contra a dignidade humana e fere a segurança dos Estados Unidos, uma vez que pode estimular o uso de armas químicas e proliferação de grupos terroristas. Obama reforçou que considera o governo sírio responsável pelo ataque ao próprio povo. Ele destacou que os Estados Unidos têm de que agir diante desse ato na Síria, que, conforme relatos de serviços secretos americanos, provocou a morte de mais de mil pessoas, entre elas crianças.

A oposição e países ocidentais acusam o regime de Bashar Al Assad de ter usado gás tóxico no ataque do dia 21 deste mês, nos arredores de Damasco, capital síria. O governo sírio rejeita as acusações e atribui a responsabilidade pelo ataque aos rebeldes. O conflito na Síria já fez, desde março de 2011, mais de 100 mil mortos e levou o país a ser suspenso dos trabalhos da Liga Árabe.

Bookmark and Share