Correio do Povo

Porto Alegre, 18 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
22ºC
Amanhã
19º 26º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

10/12/2013 11:16 - Atualizado em 10/12/2013 11:28

Barack Obama e Raul Castro protagonizam aperto de mãos histórico

Presidente do Estados Unidos cumprimentou líder cubano em homenagem a Mandela

Presidente do Estados Unidos cumprimentou líder cubano em homenagem a Mandela<br /><b>Crédito: </b> SABC / AFP / CP
Presidente do Estados Unidos cumprimentou líder cubano em homenagem a Mandela
Crédito: SABC / AFP / CP
Presidente do Estados Unidos cumprimentou líder cubano em homenagem a Mandela
Crédito: SABC / AFP / CP

O presidente americano Barak Obama apertou a mão de seu colega cubano Raul Castro, durante a cerimônia em homenagem a Nelson Mandela nesta terça-feira em Soweto, indicou uma autoridade americana. Obama ofereceu este aperto de mãos histórico antes de subir na tribuna para pronunciar seu discurso, testemunhando assim a sua vontade de se aproximar de antigos inimigos dos Estados Unidos, explicou esta autoridade.

As imagens da televisão sul-africana, que retransmite a cerimônia de homenagem a Nelson Mandela, mostraram este aperto de mão. Barack Obama e Raúl Castro trocaram algumas palavras antes de o presidente americano dar um abraço em Dilma Rousseff, que estava ao lado do líder cubano na galeria do estádio Soccer City, em Soweto.

Os dois países mantém relações tensas desde os anos 1960. Washington rompeu relações diplomáticas com Havana em 1961, após a chegada ao poder de Fidel Castro, em 1959, e a nacionalização de propriedades americanas na ilha. Um embargo dos Estados Unidos foi imposto em 1962, sob a administração de John F. Kennedy. No entanto, os dois países mantêm seções consulares de interesse que atuam como embaixadas.

Em 9 de novembro, falando a uma comunidade anti-Castro em Miami, Barack Obama considerou que os Estados Unidos deveriam rever a sua política em relação a Cuba, mantendo o objetivo de ajudar a liberalizar a ilha. "Temos que ter em mente que quando (Fidel) Castro chegou ao poder, eu tinha acabado de nascer. É tolice acreditar que as
medidas implementadas em 1961 ainda são eficazes hoje, na era da Internet e do Google", declarou.


Bookmark and Share


Fonte: AFP







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.