Correio do Povo

Porto Alegre, 21 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
24ºC
Amanhã
17º 22º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

13/12/2013 10:54 - Atualizado em 13/12/2013 11:59

Anac intensifica fiscalização em 12 aeroportos do País

Salgado Filho de Porto Alegre também é alvo da operação Fim de Ano

Salgado Filho de Porto Alegre também é alvo da operação Fim de Ano<br /><b>Crédito: </b> Tarsila Pereira
Salgado Filho de Porto Alegre também é alvo da operação Fim de Ano
Crédito: Tarsila Pereira
Salgado Filho de Porto Alegre também é alvo da operação Fim de Ano
Crédito: Tarsila Pereira

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) intensifica a partir desta sexta-feira a fiscalização nos 12 principais aeroportos do País, entre eles o Salgado Filho em Porto Alegre. Até 13 de janeiro, 315 servidores vão atuar em turnos para cobrir os períodos de maior movimento e de maior fluxo de passageiros durante a operação Fim de Ano. Em Brasília, Guarulhos e Galeão, a fiscalização será feita 24 horas por dia. 

As principais companhias aéreas já apresentaram à Anac os planos de contingência para essa época do ano. Cada empresa elabora o seu plano, de acordo com suas características, e firmam diversos compromissos, como: a ocupação máxima das posições de check-in nos horários de pico, o reforço de funcionários em guichês exclusivos para informações e registro de manifestações, a suspensão da prática de overbooking, aeronaves reserva disponíveis, o aumento no efetivo de tripulação, o remanejamento das manutenções programadas nas aeronaves e o reforço no treinamento das equipes de solo.

“Embora os aeroportos fiquem mais cheios nessa época, queremos garantir a adequada prestação do serviço de transporte aéreo ao usuário, como vem ocorrendo nos últimos anos”, avalia o diretor-presidente da Anac, Marcelo Guaranys. Para este mês de dezembro, a expectativa é que 16,4 milhões de passageiros utilizem os aeroportos brasileiros, 200 mil a mais do que o registrado em dezembro de 2012, e 800 mil a mais que o mês de novembro deste ano. “Os direitos à informação e à assistência devem ser cumpridos pelas empresas e isso será rigorosamente observado”, afirma Guaranys. Além de ampliar o número de servidores nos aeroportos, diretores e gerentes manterão suas atividades de forma a acompanhar as operações ininterruptamente. A atuação da Anac é parte da operação especial para o setor, nesta época, organizada pela Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero), coordenada pela Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC-PR), e conta com a participação de vários órgãos do Governo que atuam nos aeroportos e na aviação civil.

A Anac esclarece que, pela Resolução nº. 141/2010, é dever da empresa informar aos passageiros sobre atrasos e cancelamentos de voo e o motivo. Além disso, a companhia deve oferecer facilidade de comunicação (ligação telefônica, Internet e outros) para atrasos superiores a uma hora; alimentação adequada para atrasos superiores a duas horas, e acomodação em local adequado, traslado e, quando necessário, serviço de hospedagem, para atrasos superiores a quatro horas.

Nos casos de preterição de passageiro por troca de aeronave de capacidade inferior, o transportador deverá procurar por passageiros que se voluntariem para embarcar em outro voo mediante o oferecimento de compensações, além de assegurar o direito a receber assistência material, conforme prevê a Resolução n° 141/2010. Caso o passageiro se sinta prejudicado, deve procurar primeiramente a empresa aérea contratada para reivindicar seus direitos. Se as tentativas de solução do problema pela empresa não apresentarem resultado, o usuário poderá encaminhar a demanda à Anac, aos órgãos de defesa do consumidor e ao Poder Judiciário.

A Agência possui canais de comunicação destinados a receber manifestações pela internet (Fale com a ANAC), pelo telefone 0800 725 4445 (que funciona 24 horas, sete dias por semana, com atendimento em português, inglês e espanhol) ou nos Núcleos Regionais de Aviação Civil (NURAC) localizados nos principais aeroportos do país. Cabe à ANAC analisar cada caso e autuar a companhia, se comprovadas as irregularidades.

Aeroportos fiscalizados:

• Galeão e Santos Dumont – Rio de Janeiro/RJ
• Congonhas e Guarulhos – São Paulo/SP
• Viracopos – Campinas/SP
• Brasília – Distrito Federal
• Confins – Belo Horizonte/MG
• Curitiba – São José dos Pinhais/PR
• Porto Alegre – Porto Alegre/RS
• Salvador – Salvador/BA
• Fortaleza – Fortaleza/CE
• Recife – Pernambuco/PE

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.