Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
20ºC
Amanhã
11º 22º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

13/12/2013 17:31 - Atualizado em 13/12/2013 17:34

Vistoria no Conduto Álvaro Chaves deve começar em janeiro

Estrutura passará por avaliação após crateras se abrirem em ruas

Estrutura passará por avaliação após crateras se abrirem em ruas<br /><b>Crédito: </b> Paulo Nunes / CP Memória
Estrutura passará por avaliação após crateras se abrirem em ruas
Crédito: Paulo Nunes / CP Memória
Estrutura passará por avaliação após crateras se abrirem em ruas
Crédito: Paulo Nunes / CP Memória

Antes do prazo final concedido pelo Departamento de Esgotos Pluviais (DEP), a empresa interessada em vistoriar o Conduto Forçado Álvaro Chaves, em Porto Alegre, entregou a proposta com as correções exigidas pela Prefeitura. O órgão havia concedido prazo de três dias, até as 18h desta sexta-feira, para a Recuperação Serviços Especiais de Engenharia Ltda. adequar a proposta, já que a anterior tinha valores em desacordo com os previstos no edital. A previsão, agora, é de que a vistoria comece na primeira quinzena de janeiro.

Na segunda-feira a Comissão de Licitações deve julgar oficialmente a proposta, mesmo que em análise preliminar já tenha sido constatada que cumpre as exigências do edital. Na terça, a habilitação deve ser publicada no Diária Oficial de Porto Alegre (Dopa) e após o prazo é de cinco dias úteis para recurso.

A estimativa do DEP é que o contrato seja assinado no dia 26 e depois encaminhado à Procuradoria-Geral do Município (PGM). A ordem de início deve ser dada no começo de janeiro, para que a empresa possa começar o trabalho em seguida.

O prazo é de 90 dias para que a contratada realize a inspeção em um trecho de três quilômetros, onde o Conduto é forçado, na região que compreende as ruas Coronel Bordini, Quintino Bocaiúva e Dr. Timóteo.

Os demais 14 quilômetros passarão por inspeção de técnicos do DEP para avaliação das redes de microdrenagem. A estrutura precisou de reparos, que foram feitos pelo consórcio PMR, responsável pela obra, após parte da estrutura ter rompido durante as chuvas em fevereiro. O Conduto segue na garantia até abril do ano que vem.

Bookmark and Share

Fonte: Camila Kila / Rádio Guaíba







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.