Correio do Povo

Porto Alegre, 18 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
26ºC
Amanhã
16º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Política

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

19/12/2013 08:47 - Atualizado em 19/12/2013 09:16

Dilma não vai a NH inaugurar estações de trem devido à greve

Presidente da República estará no RS nesta sexta para inauguração da BR 448

A presidente da República Dilma Rousseff não vai comparecer a inauguração das estações da Trensurb em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, nesta sexta-feira. O presidente do diretório estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), Ary Vanazzi, confirmou nesta quinta-feira que o principal motivo seria a manifestação dos metroviários em greve prevista para ocorrer em razão da visita de Dilma ao Estado, embora ele não tenha descartado dificuldades na agenda presidencial.

A participação na inauguração da BR 448, a Rodovia do Parque, em Canoas, entretanto, foi confirmada e ocorrerá às 10h. Segundo Vanazzi, de lá a presidente deve se pronunciar sobre a operação dos trens. A Rodovia do Parque une o município de Sapucaia do Sul a Porto Alegre, passando por Esteio e Canoas. A obra foi dividida em três lotes, que totalizam 22,34 quilômetros de extensão. O investimento de execução, em 2008, foi estimado em R$ 824 milhões. O valor atualizado, referente à construção da rodovia, chega a R$ 1 bilhão.

Estações em funcionamento


As estações Industrial, Fenac e Novo Hamburgo estão em uso desde o dia 3 de dezembro. No primeiro dia de circulação foram registrados 286 acessos ao sistema através da Estação Industrial, 321 pela Fenac, 1.207 através da Estação Novo Hamburgo. Além disso, 213 pessoas desembarcaram na Estação Industrial, 254 na Fenac e 1.039 na Novo Hamburgo.

O regime pré-operacional da segunda e última etapa da expansão do metrô até Novo Hamburgo acontece de segunda a sexta-feira, das 12h às 16h. Os intervalos entre viagens são de 10 minutos, seguindo a grade horária atual. O empreendimento adiciona, no total, mais 9,3 quilômetros de Linha 1, atingindo 43,4 quilômetros de extensão, de Porto Alegre a Novo Hamburgo, percorridos em aproximadamente 53 minutos.

Todo o novo trecho é estruturado em via elevada e comporta cinco novas estações, as duas primeiras já em operação comercial. Serviços complementares incluem reurbanização dos entornos das estações (obras de drenagem pluvial, saneamento, pavimentação de ruas e calçadas), construção de uma ponte rodoviária sobre o Rio dos Sinos, novo sistema viário em São Leopoldo, melhoramento hidrodinâmico do Arroio Luiz Rau, reassentamento de 730 famílias em situação de vulnerabilidade social e atualização tecnológica do Centro de Controle Operacional da Trensurb. O Consórcio Nova Via, responsável pela execução da obra, é constituído pelas empresas Norberto Odebrecht, Andrade Gutierrez, Toniolo/Busnello e T’Trans. O projeto é orçado em R$ 953 milhões.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.