Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

  • 10/01/2014
  • 07:41
  • Atualização: 07:50

Estacionamentos no Brasil são os mais caros do mundo

Em Porto Alegre, preços são "salgados" no Centro

Estacionamentos no Brasil são os mais caros do mundo | Foto: Samuel Maciel

Estacionamentos no Brasil são os mais caros do mundo | Foto: Samuel Maciel

  • Comentários
  • Claudio Isaías / Correio do Povo

Quem necessita estacionar o carro em Porto Alegre precisa estar preparado para pagar muito caro pelo preço de uma vaga nas garagens. Um levantamento realizado nas avenidas São Pedro, Mauá e Farrapos, entorno da Estação Rodoviária de Porto Alegre, e na Rua dos Andradas, mostrou que os preços variam de R$ 4,00 a R$ 15,00 ou R$ 20,00 por hora em outras áreas da cidade. Para estacionar um veículo na área central da Capital durante 30 dias, um motorista vai desembolsar de R$ 300,00 a R$ 350,00. Já os motociclistas terão que pagar R$ 150,00 por mês.

Os proprietários informam que existe, em alguns casos, a possibilidade de negociação de um desconto. Um estudo da Colliers International Brasil revelou que em Berlim, na Alemanha, o motorista paga R$ 195,50 por mês. Já em Columbia e Atlanta, nos Estados Unidos, ele desembolsa R$ 149,50 e R$ 220,80 por mês, respectivamente. Em um estacionamento da avenida São Pedro, em Porto Alegre, o motorista desembolsa R$ 5,00 por até 30 minutos. Na Rodoviária, o valor oscila entre R$ 3,00 e R$ 5,00, também por meia hora. Na Rua dos Andradas, a meia hora fica entre R$ 6,00 e R$ 8,00. No entanto, a primeira hora de estacionamento nos mesmos locais fica ainda mais cara. Na Andradas, 60 minutos custam entre R$ 8,00 e 10,00. A hora adicional é fixada em R$ 2,00.

No estacionamento do Pop Center, na praça Parobé, o valor de uma hora de estacionamento custa R$ 9,00. Na avenida Mauá, um estacionamento cobrava R$ 8,00 por meia hora e R$ 11,00 por uma hora. De acordo com o vice-presidente do Sindicato das Empresas de Garagens, Estacionamentos, Limpeza e Conservação de Veículos (Sindepark/RS), Francisco Nora, os preços cobrados na Capital são caros porque o setor tem custos com os imóveis, pagamentos de impostos, despesas com funcionários e obrigações sociais.

Além disso, segundo Nora, as empresas gastam com a instalação de câmeras de monitoramento para a segurança dos veículos. Segundo o chefe de Fiscalização do Procon Porto Alegre, Paulo Klesse, não existe uma tabela de preços. Sua sugestão aos motoristas é que procurem o local mais barato. Os condutores devem prestar atenção porque os estacionamentos da Capital têm que informar na entrada do estabelecimento que não existe vaga.
"Muitas garagens estão cobrando dos clientes o valor de meia hora por uma vaga que não existe", disse. Segundo Klesse, o Procon recebeu reclamações de motoristas advertindo para a cobrança de R$ 4,00 a R$ 6,00 sem terem usado o estacionamento.

Compare os preços no mundo (mês):

Munique (Alemanha): R$ 653,20
Rio de Janeiro: R$ 618,00
Frankfurt (Alemanha): R$ 607,20
Buenos Aires (Argentina): R$ 572,70
Lima (Peru): R$ 547,63
Santiago (Chile): R$ 473,80
São Paulo: R$ 469,50
Cidade do México: R$ 368,00
Dortmund (Alemanha): R$ 282,90
Bogotá (Colômbia): R$ 281,87
San Jose (Costa Rica): R$ 269,24
Atlanta (EUA): R$ 220,80
Berlim (Alemanha): R$ 195,50
Columbia (EUA): R$ 149,50

Bookmark and Share