Correio do Povo

Porto Alegre, 1 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
14ºC
Amanhã
16º 20º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

23/01/2014 18:52 - Atualizado em 23/01/2014 19:52

Bloco de Lutas reúne centenas no Centro

Grupo pretende fazer caminhada pacífica pela área central de Porto Alegre

Protesto reúne cerca de 200 manifestantes em frente à prefeitura de Porto Alegre<br /><b>Crédito: </b> Cristiano Soares/Especial CP
Protesto reúne cerca de 200 manifestantes em frente à prefeitura de Porto Alegre
Crédito: Cristiano Soares/Especial CP
Protesto reúne cerca de 200 manifestantes em frente à prefeitura de Porto Alegre
Crédito: Cristiano Soares/Especial CP

Depois da marcha dos participantes do Fórum Social Temático, o Centro de Porto Alegre segue imerso em manifestações nesta quinta-feira. O Bloco de Luta pelo Transporte Público lidera protesto que começou em frente à prefeitura, onde cerca de 200 pessoas se concentraram , com um maior contingentre desde as 18h30min.

O grupo que ocupa a frente do Paço Municipal apresenta diversas reivindicações, entre elas a do Passe Livre e da reforma política. Os participantes seguram faixas e cartazes com reivindicações, a maioria com manifestações apartidárias. Algumas bandeiras de sindicatos e partidos político, contudo, aparecem em meio ao protesto.

De acordo com os líderes do Bloco de Luta, a intenção é que todo o protesto ocorra de forma pacífica. A Guarda Municipal reforça a segurana da prefeitura e cordões de aço foram estendidos em frente ao acesso principal para evitar depredações.

Caminhada

Por volta das 19h30min, o grupo saiu em caminhada. Como em diversas ocasiões no ano passado, contornou o Mercado Público pela avenida Júlio de Castilhos com cânticos como “Somos do povo e a passagem os ricos vão pagar”, “Quem não pula quer aumento”, entre outros. Lideranças de partidos, sindicatos e movimentos sociais estão presentes, em clima pacífico. Mascarados, no entanto, picharam alguns edifícios, como a parede de vidro da Estação Mercado da Trensurb e a agência da Caixa Econômica Federal na esquina da rua Senhor dos Passos.

Na altura do Camelódromo, o foco do protesto passou a ser os gastos com a Copa do Mundo. “Não vai ter Copa” tornou-se um dos cânticos mais entoados.



Atualizada às 19h52min, com informações de Luiz Sérgio Dibe.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.